[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Hemoglobina glicada e sua importância no seguimento do paciente diabético

Por Dr. Mateus Dornelles Severo 09/10/2014

O que é hemoglobina glicada?

 

Hemoglobina glicada

Foto: Shutterstock

 

Hemoglobina glicada ou hemoglobina A1C é um exame de sangue que mostra a média da glicose nos últimos 2 ou 3 meses.

É um exame importante por dois motivos:

– Serve para ajudar a diagnosticar o diabetes mellitus;

– No paciente que já tem o diagnóstico, serve para saber se o tratamento está adequado.

Quais os valores normais da hemoglobina glicada?

Nos pacientes que ainda não tem diagnóstico de diabetes, valores de hemoglobina glicada maiores ou iguais a 6,5% sugerem que este paciente possa ter a doença. Logo, deve-se repetir o exame para se confirmar o diagnóstico.

Nos pacientes que já se sabem diabéticos, a hemoglobina glicada deve estar em torno de 7% ou menos. Estes valores querem dizer que a glicose no sangue está bem controlada e o tratamento está sendo feito corretamente.

Com que frequência se deve fazer o exame?

Se os valores da hemoglobina glicada estiverem abaixo de 7%, o tratamento está adequado, logo o exame pode ser repetido a cada 4 ou 6 meses, dependendo do caso. Mas se os valores estiverem acima de 7%, o tratamento para diabetes deve ser revisado e ajustado, e o exame deve ser repetido em 2 ou 3 meses.

Qual a importância da hemoglobina glicada?

Várias pesquisas científicas mostram que manter a hemoglobina glicada dentro do normal ajuda a evitar complicações do diabetes como:

– Problemas na retina que podem levar a cegueira;

– Doenças nos nervos;

– Doença renal e hemodiálise;

– Doenças vasculares como infarto do miocárdico e acidente vascular encefálico (isquemia).

Se você é diabético, mantenha acompanhamento regular com seu endocrinologista e procure fazer o tratamento da melhor maneira possível para manter a hemoglobina glicada o mais próximo possível do normal.

Você sabe quais são os sintomas mais comuns do diabetes?

 

Hemoglobina glicada

foto: shutterstock

 

1- Aumento do apetite: Isso ocorre, pois as células do nosso organismo não conseguem glicose para gerar energia, dando assim ao nosso corpo uma sensação de jejum.

2- Perda de peso: Este sintoma pode aparecer mesmo se a pessoa estiver comendo de forma excessiva.

3- Cetoacidose diabética: Ocorre no caso da diabetes tipo 1, os níveis de glicose no sangue aumentam exageradamente, diminuindo o Ph do sangue e podendo levar até a morte.

4- Urinar excessivamente: Devido a grande quantidade de glicose no sangue, sendo assim um dos primeiros sintomas da doença.

5- Sede excessiva: Devido ao excesso de urina, o indivíduo perde bastante líquido fazendo com que ele tenha mais sede.

6- Cansaço: Ocorre por causa da desidratação, e pelo fato das células não conseguirem receber glicose, faltando assim, energia.

7- Visão embaçada: Isto ocorre por causa do excesso de glicose no sangue, provocando assim, um inchaço do cristalino, a ‘’lente do olho’’.

8- Infecções frequentes: O diabetes é capaz também de afetar o sistema imunológico, alterando então, o funcionamento das células de defesa.

É importante ressaltar que ao sentir qualquer um destes sintomas, é imprescindível à ida ao médico.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]