[the_ad_group id="16401"]
Vitaminas

Fontes de vitamina D: saiba onde encontrá-las na natureza

Por Dr. Mateus Dornelles Severo 27/10/2014

Modismos à parte, a vitamina D é um nutriente importante principalmente no que diz repeito à saúde dos ossos. Nos últimos anos, a indústria farmacêutica vem disponibilizando no mercado várias apresentações e marcas de suplementos de vitamina D. Mas existem fontes naturais destes nutrientes. Vejamos, então, as principais fontes de vitamina D, segundo as diretrizes da Endocrine Society.

fontes de vitamina d

Salmão é uma das principais fontes de vitamina D. Foto: Shutterstock

Fontes de vitamina D

1- Exposição à luz solar

A principal fonte de vitamina D em seres humanos é produzida pela pele após exposição à luz solar. Um adulto em trajes de banho (sunga ou biquíni) que se exponha à luz ultravioleta entre 10 horas da manhã e 3 horas da tarde, por tempo suficiente para deixar a pele cor-de-rosa, sintetiza vitamina D equivalente à uma dose via oral entre 10.000 e 25.000 UI. Além disso, a vitamina D fabricada na pele dura até 2 vezes mais na corrente sanguínea. No entanto, conhecemos bem os efeitos ruins do sol sobre nossa pele: envelhecimento precoce e câncer são riscos possíveis. Portanto, esta fonte de vitamina D deve ser procurada apenas após avaliação criteriosa da relação risco-benefício com o endocrinologista.

2- Peixes de água fria

Salmão selvagem (600-1000 UI por 100 gramas), salmão de cativeiro (100-250 UI por 100 gramas), sardinha em lata (300 UI por 100 gramas), atum em lata (236 UI por 100 gramas) e óleo de fígado de bacalhau (400-1000 UI por colher de chá) são os alimentos mais ricos em vitamina D. Além de fontes de vitamina D, os peixes de água fria têm alto teor de cálcio e de ácidos graxos poli-insaturados (ômega 3), que ajuda na saúde óssea e cardiovascular, respectivamente. Eles podem ser muito importantes, também, no combate à doenças do fígado.Nesse caso, é importante que a fonte de vitamina D usada seja natural, pois os suplementos de vitamina D podem causar megadoses e isso é perigoso quando o fígado está debilitado.

3- Cogumelos shiitake

Pouco utilizados na culinária nacional, os cogumelos shiitake são importantes fontes de vitamina D. A versão seca tem 1.600 UI por 100 gramas e a versão fresca, 100 UI por 100 gramas.

4- Gema do ovo

Apresenta quantidade discreta de vitamina D (20 UI por unidade).

5- Alimentos fortificados

Aqui, vale ler os rótulos. Como a legislação nacional não obriga a fortificação dos derivados lácteos com vitamina D, a única maneira de sabermos é lendo as informações nutricionais do produto. Alguns leites, iogurtes, bebidas a base de soja, achocolatados e cereais matinais são fortificados com vitamina D.

Esse texto tem como objetivo principal informar sobre as fontes de vitamina D e sua importância para nosso organismo. A prescrição de exames e alimentos ou suplementos só deve ser feita após cuidadosa avaliação do seu médico endocrinologista.

Fonte: www.drmateusendocrino.com

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]