[the_ad_group id="16403"]
Relacionamento

É possível ter confiança após traição?

Por Redação Doutíssima 29/10/2014

O caso de Marcelo Adnet e Dani Calabresa não é novidade. Ninguém começa uma nova relação pensando que o parceiro será infiel ou trairá. Todos temos boas expectativas em um novo relacionamento, do contrário ele sequer estaria começando. Além disso, quando ainda não vivenciados uma situação de infidelidade, normalmente o discurso é de que jamais existiria confiança após traição.

Porém, a teoria nem sempre corresponde à realidade. É mais do que comum que diversas expectativas sejam quebradas ao longo de um relacionamento, e a questão da infidelidade não foge à regra. É extremamente normal que, imersas dentro de uma experiência de infidelidade do parceiro, as pessoas realmente não a tolerem e deem fim ao relacionamento, mas é inegável que esse episódio balança, e muito, a autoestima da pessoa.

Tudo o que a pessoa mais vai querer, nesse momento, é superar o episódio e dar continuidade à sua vida. Mas é possível manter a confiança após traição ou ficaremos abalados para sempre?

confiança-após-traição

É vital que a pessoa traída aprenda a recuperar a sua autoconfiança. Foto: iStock, Getty Images

Mantendo a confiança após traição

A resposta objetiva para essa pergunta é simples, mas chegar até lá é complexo. É possível, sim, recuperar a confiança após traição, mas primeiro há uma série de atitudes que você deve tomar frente à situação, evitando deixar florescerem sentimentos negativos.

Você passou por essa experiência desagradável e quer recuperar a autoestima e autoconfiança, seja com o mesmo parceiro ou então com outra pessoa? Confira nossas dicas:

Saiba como recuperar a confiança após traição

Evite o sentimento de culpa

O primeiro passo para retomar a confiança após traição é não se culpar pelo que aconteceu. Normalmente, a infidelidade é uma falha da relação em si, mas isso não justifica que seu companheiro tenha optado pelo caminho da traição para lidar com o problema. Afaste esse sentimento de culpa e siga em frente, ou então, se você decidiu seguir no relacionamento, evite os conselhos daqueles que dizem que você é fraca ou que não se valoriza o suficiente. Lembre-se: a culpa não é sua.

Converse e entenda os motivos

Dialogar com seu parceiro é essencial. Você precisa expor seus sentimentos e procurar saber o que levou ele à infidelidade. É um passo imprescindível para quem quer ter confiança após traição, já que, a partir dessas respostas, você poderá refletir se o melhor é cada um prosseguir com sua vida ou, então, se darem uma segunda chance.

Note que, se você não tiver claro os motivos da traição, dificilmente recuperará sua confiança e autoestima, porque essa questão será recorrente, inclusive em próximos relacionamentos.

Não pense em vingança

É natural que, logo após descobrir um episódio de infidelidade, você deixe florescer um sentimento de vingança. É tentador, realmente, mas não é o melhor caminho. Se você quer realmente superar o episódio, essa é uma péssima opção. A sua escolha deve ser entre prosseguir o relacionamento ou terminá-lo, e não devolver na mesma moeda aquilo que você sofreu.

Vire a página

Depois de evitar os sentimentos de culpa e vingança, e de conversar sobre os motivos que levaram à infidelidade, é hora de virar a página. Isso não significa, necessariamente, terminar o relacionamento, mas sim decidir o que você quer fazer a partir de então. É hora de definir se o melhor é ter perseverança e acreditar no seu companheiro ou se é hora de cada um seguir seu próprio caminho.

Acredite

Independentemente da decisão que você tomou, o importante é acreditar fielmente que ela é a mais correta. A partir daí, você retomará sua segurança – seja para dar prosseguimento à relação, seja para procurar um novo amor.


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]