[the_ad_group id="16403"]
Relacionamento

Não faz ideia de como dançar a dois? Confira nossas dicas

Por Redação Doutíssima 03/11/2014

Poucas atividades aproximam tanto um casal como dançar. E desta aproximação pode resultar uma série de benefícios, além de muito prazer. Alguns casais usam este recurso como forma de resgatar tanto o contato físico quanto o afetivo – e tiro certo. Mas a  questão é como e por onde começar?

como-dançar

Dançar com o companheiro pode fortalecer a intimidade e entrosamento. Foto: iStock, Getty Images

Descubra como dançar pode dar qualidade de vida

Bastante explorada na mídia atualmente, tanto em concursos quanto na dramaturgia, a dança está longe de ser uma novidade – alguns registros dão conta de que sua origem remete à pré-história. Os antepassados do homem já praticavam a dança para se aquecer do frio, demonstrar fertilidade e em rituais para pedir por uma boa caça.

A dança funcionava também como ferramenta de comunicação, função que se mantém até os dias atuais, pois expressa emoções e sentimentos.

Mas hoje, seu objetivo principal é sempre promover uma melhora na qualidade de vida do praticante. Isso porque, além de poder ser uma profissão e um ótimo exercício físico, também envolve aspectos de emoção e sociabilidade.

Por fim, o seu relacionamento também pode se beneficiar da dança, caso você e seu parceiro comecem essa prática juntos. Então, se você busca uma alternativa para se reaproximar dele ou somente intensificar a relação, despertando novas sensações e experiências, descubra como dançar pode ser perfeito para vocês.

Como dançar a dois melhora o relacionamento

E se você tem receio, dúvidas, não sabe por onde começar, não tem ideia de como dançar, mas já tem seu par, listamos abaixo algumas dicas que podem ajudar na hora de escolher o ritmo e o estilo. Primeiro, você pode deixar de lado os movimentos lentos, o tradicional dois pra lá, dois pra cá. A dança de salão também tem estilos agitados e vantagens que vão além da queima de calorias.

Dê preferência ao samba de gafieira, forró, salsa, bolero e rock, que podem auxiliar a manter a postura e elevar a autoestima. Não saber como dançar não é problema, pois a desenvoltura se adquire com a prática.De início, preocupe-se apenas em ir para a pista e soltar-se. A dança a dois desenvolve o relacionamento e aumenta o respeito pelo parceiro, independente do ritmo.

Outros benefícios da dança

– Aumenta o fluxo sanguíneo e melhora a capacidade respiratória

– Melhora as funções vitais do organismo, como digestão, respiração e circulação

– Consome calorias: em uma hora de dança de salão, elimina-se até 700 calorias

– Combate a tensão e o estresse

– Melhora a consciência corporal e a flexibilidade

– Aumenta a autoestima

– Aprender novos ritmos também irá trabalhar a cabeça, afinal, seguir coreografias exige concentração, coordenação motora, equilíbrio, agilidade e boa memória.

Gastos calóricos proporcionados pelos diferentes tipos de dança:

Bolero: gasta em média 354 calorias por hora

Forró: gasta em média 474 calorias por hora

Samba de gafieira: gasta em média 474 calorias por hora

Salsa: gasta em média 594 calorias por hora

Samba-rock: gasta em média 594 calorias por hora.

Ainda não sabe como dançar? Depois desta lista, é só pegar seu par e correr para a escola de dança mais próxima.


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]