Sexualidade

Saiba mais sobre o desejo de ser amarrada, fantasia comum entre as mulheres

Por Redação Doutíssima 03/11/2014

Fantasias sexuais servem para dar uma apimentada na relação e estreitar a intimidade do casal. A lista de fantasias é enorme, mas uma, em especial, ganha cada vez mais a preferência das mulheres: ser amarrada.

Esse fetiche permeia o desejo daquelas que gostam de ser dominadas e sentirem-se submissas durante o sexo. Também chamada de bondage, a prática consiste na mulher ser amarrada e ficar totalmente à mercê do parceiro, que pode fazer o que quiser com a mulher, de sexo a doces torturas.

ser-amarrada

A submissão é um fetiche bastante comum entre as mulheres. Foto: iStock, Getty Images

O prazer em ser amarrada

Muitas mulheres ficam enlouquecidas e muito excitadas quando um homem, durante uma relação sexual, exerce uma postura de dominação e controle. Elas amam sentir a força dos seus dedos segurando-as com firmeza e querem ser possuídas realizando fantasias entre quatro paredes, como ser amarrada. Um aspecto também bastante excitante deste jogo é saber que, depois, “em sociedade”, eles podem voltar a ser um “casal de respeito”.

Praticantes de bondage relatam o auto grau de excitação ao terem os braços ou pernas amarrados, usarem mordaça ou venda ou qualquer outra coisa que limite seus movimentos durante a relação sexual.

A mulher que gosta de ser amarrada precisa ter estabelecida com seu par uma forte relação de confiança, já que o homem terá total liberdade para prendê-la como quiser.

Há casos em que homens gostam de amarrar suas parceiras, vendá-las e ligar uma música em volume muito alto. Ela se excita com a brincadeira especialmente por não ter noção nenhuma do que vai acontecer.

Parceiros que topam este tipo de relacionamento são capazes de falar sobre qualquer aspecto do sexo sem receios. Falam abertamente do que preferem na cama. As mulheres, geralmente, são passivas e gostam de servir seus parceiros e realizar seus desejos. Nestes casos, são eles quem apresentam as novidades e, a elas, cabe aceitar.

Há quem seja capaz de ficar até uma hora de olhos vendados, depois de ser amarrada, esperando que o homem “surja” de repente com alguma novidade. Sem medo, sem preconceito e com muito desejo.

Qual a melhor maneira de ser amarrada?

As armas desta excitante brincadeira não requerem nada muito sofisticado ou elaborado. Cordas simples, destas que estão à venda em ferragens, servem perfeitamente para realizar a fantasia da mulher que quer ser amarrada. Na falta de cordas, há casais que usam cintos – de preferência o que um deles estiver usando na hora, o que deixa o jogo ainda mais quente.

No entanto, engana-se quem imagina que a imobilização obrigatoriamente tem de ser com cordas ou cintos. Às vezes, nenhum desses itens é necessário, apenas a força do homem, que pode imobilizar sua presa pegando-a de jeito, seja com um puxão de cabelo ou uma pegada bem firme nos braços.

As mulheres se descobrem submissas geralmente durante o sexo convencional, quando, ao serem pegas de uma forma mais forte, excitam-se mais ou têm seu desejo aumentado a partir de uma ordem que recebem.

Depois de constatar que não somente são, mas gostam de ser submissas, elas aprendem a controlar a ansiedade, a fim de curtir ao máximo cada segundo de suas sessões. O caminho da excitação fascina só de pensar em estar completamente dominada.


Sites parceiros