[the_ad_group id="16403"]
Saúde

Saiba como tratar casos de sinusite mal curada

Por Redação Doutíssima 07/12/2014

Pior do que quando ocorre pela primeira vez, a sinusite mal curada pode gerar complicações ainda piores. Resultado de uma inflamação das mucosas dos seios da face, que são as cavidades ósseas que ficam ao redor do nariz, olhos e testa, a sinusite é um incômodo causado por alergia ou por uma infecção viral, bacteriana ou por fungos.

 

Ela pode ocorrer em qualquer um dos grupos de seios paranasais, sendo estes responsáveis por drenar as secreções de olhos, nariz e ouvidos e estabilizar melhor a cabeça sobre o pescoço. Consequentemente, a mucosa se acumula e gera um ambiente perfeito para a proliferação de bactérias e germes.

sinusite-mal-curada

A doença pode ganhar força e se tornar devastadora. Foto: iStock, Getty Images

A sinusite pode se manifestar tanto de forma aguda quanto crônica. Sua forma aguda ocorre frequentemente após uma infecção viral como um resfriado comum ou uma rinite alérgica. Já a sinusite crônica do seio maxilar geralmente se dá em decorrência de uma infecção dentária.

 

Sinusite mal curada pode causar meningite

 

Caso não seja adequadamente tratada, ou se tornar um quadro de sinusite mal curada, a infecção dos seios paranasais poderá continuar, tornando-se um problema ainda maior e mais grave. Isto porque a sinusite mal curada pode levar a meningite, uma infecção cerebral que pode provocar graves danos no cérebro.

 

Para evitar a ocorrência deste quadro, procure um médico especialista caso o seu resfriado se prolongue por mais de 10 dias com a permanência dos sintomas, ou a chamada dupla piora, que é aquele resfriado que estava melhorando, mas volta a piorar depois do quinto ou sexto dia.

 

Os principais sintomas da sinusite são congestão e dor facial, sensação de mal-estar e fadiga. No entanto, também é recorrente dores de cabeça, dor de garganta, febre, perda de apetite, perda do olfato, secreções, tosse e dificuldade para dormir.

 

Normalmente, o diagnóstico da doença é realizado por meio de uma tomografia computadorizada dos seios paranasais.

 

Nos casos de sinusite aguda, o tratamento é basicamente clínico, com soro fisiológico e sprays nasais, analgésicos para melhorar a dor e, eventualmente, anti-inflamatórios ou antibióticos.

 

Se os sintomas permanecerem por mais de oito semanas, a sinusite pode se tornar crônica, sendo que há outros fatores que obstruem as vias nasais, impedindo a secreção de ser  eliminada. Para identificar as verdadeiras causas da doença é feito um exame de imagem, principalmente a tomografia computadorizada, que mostra o motivo da obstrução.

 

Água contra a sinusite mal curada

 

Uma das causas mais comuns de obstrução nasal é o desvio do septo, estrutura que divide o nariz em duas cavidades. Além disto, a inflamação do corneto inferior, mucosa que está localizada na parede lateral da cavidade nasal, também é apontada como uma das principais causas da obstrução, além da formação de pólipos na mucosa nasal.

 

No caso de ser necessário lidar com uma sinusite mal curada, algumas medidas podem ser adotadas para tratar o problema, evitando os incômodos decorrentes da doença em sua manifestação aguda.

 

Para isto, procure fazer uso de soro fisiológico na instilação regular no nariz, além de beber líquidos com maior regularidade, consumir vitamina C, pois ela é um estimulante para combater a inflamação, e realizar inalações com óleo essencial de plantas, por exemplo.

 

O procedimento pode ser muito eficaz na sinusite, porque o vapor de água penetra no nariz e limpa os seios paranasais.

 

Outra dica para ajudar a combater a sinusite e não deixá-la tornar-se uma sinusite mal curada é fazer uso de um umidificador, especialmente no inverno, quando o tempo é mais seco.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]