Amor e Sexo

Aumento peniano: saiba mitos e verdades

Por Dr. Antonio Antunes 10/12/2014

Para muitos homens, o tamanho do pênis está ligado à virilidade e isso acaba por ser uma preocupação permanente no universo masculino gerando dúvidas e muita insegurança. Isso leva muitos, especialmente os insatisfeitos, a considerarem o aumento peniano. Brincadeiras de mau gosto e diversas mensagens recebidas por e-mail ou postadas nos sites mais acessados levam a pensar em aderir a técnicas para aumentar o tamanho do pênis. Mas, será que elas funcionam? O aumento peniano é possível?

 

 

aumento peniano

Tamanho do órgão só aumenta com cirurgia e em casos bem específicos. Foto: iStock, Getty Images

 

  

 

Aumento peniano para casos específicos

 

Segundo especialistas, mais da metade dos homens que pensam ter pênis pequeno têm tamanho normal. E, o que é considerado normal também é menor do que eles acreditam ser. O comprimento do pênis varia de acordo com a etnia, mas a média é de 12,3 cm.

 

O brasileiro, por exemplo, têm tamanho médio de 12,4 cm. Já um espanhol, 13,58cm e um sul-coreano, 9,6cm. Assim, é possível cumprir as funções sexuais e do sistema urinário com um comprimento de 5 cm.

 

Entre os casos indicados para passar por uma intervenção para aumento peniano estão os homens com micropênis, amputações do membro, câncer no pênis ou na região genital, crianças que nasceram com órgão ambíguo, também conhecido como hermafrodita.

 

A maioria das pessoas que busca por um procedimento, entretanto, não faz parte de nenhum dos grupos citados.

 

Importante saber que a maior parte dos métodos divulgados na internet não funciona ou não tem base científica que comprove a eficácia. As pílulas e os extensores e pessários, por exemplo, vendem falsos milagres, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia.

 

Nenhum comprimido atualmente é capaz de promover o aumento peniano assim como nada é capaz de fazer com que o pênis cresça somente por estímulo.

 

Já as bombas de vácuo, oferecem aumento peniano quando na verdade elas são indicadas para o tratamento de disfunção erétil. Elas podem causar inchaço, hematomas e até hemorragias. Se usadas de forma inadequada causam danos e deformidades no pênis, podendo levar à impotência.

 

Aumento peniano só com cirurgia

 

Massagens, cremes e géis também não têm eficácia. As cirurgias são as únicas que conseguem resultados, mas além de caras, são arriscadas e só devem ser indicadas para casos bem específicos.

 

Um dos métodos cirúrgicos é a secção do ligamento suspensor do pênis. Esta técnica é relativamente simples e gera poucas complicações. O aumento peniano, entretanto, varia entre 0,5 cm a 1,3 cm.

 

Os enxertos e retalhos são indicados em casos de amputação e ajudam tanto no comprimento quanto na espessura. Este procedimento não deve ser feito em homens com pênis considerados normais.

 

A lipoaspiração da gordura pré-pubiana é indicada em casos de pessoas obesas. Esta é uma técnica que não aumenta o pênis, mas devolve ao homem a aparência antes do acúmulo de gordura. A cirurgia também é indicada para homens com hidroceles volumosas, na qual o volume de líquido na bolsa testicular aumenta a pele da base do pênis.

 

Um estudo feito por pesquisadores britânicos mostrou que a frustração é o principal sentimento dos homens que passaram por alguma intervenção de aumento peniano. O percentual de insatisfação dos homens chegou a incríveis 70%.

 

Para os médicos envolvidos na pesquisa, o resultado negativo não diz respeito ao procedimento cirúrgico em si, mas em relação à visão do homem sobre o seu pênis. A expectativa, segundo os pesquisadores, será sempre maior que o resultado alcançado.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros