Dica do Nutricionista

Luz do sol pode ser o primeiro passo para emagrecer

Por Redação Doutíssima 20/12/2014

Todos sabem que, em excesso, o sol pode prejudicar. Mas, é preciso conhecer os benefícios das doses corretas para a saúde e para o bem-estar. A luz do sol é importante por prevenir doenças graves, como a depressão. Além de tudo, o sol é energizante. Dentre os principais benefícios proporcionados pela luz do sol está a absorção da vitaminaD.

 

A vitamina D é uma das responsáveis pela formação do cálcio, sendo assim, fundamental para prevenir toda a extensa gama de doenças relacionadas aos ossos, especialmente para a população idosa. A luz do sol é benéfica para a saúde dos ossos como um todo, que são a base para manter nossa estrutura firme e evitar quebraduras.

 

luz do sol

Exposição de pelo menos 10 minutos por dia ajuda na absorção de vitamina D. Foto: iStock, Getty Images

 

Luz do sol é aliada de dietas

 

A vitamina D absorvida através da luz do sol é um grande aliado das dietas de emagrecimento. Isto porque esta poderosa vitamina promove a queima da gordura localizada na região do abdômen.

 

Ela também inibe o crescimento das células adiposas que se acumulam em alguns pontos específicos do nosso corpo. Assim, além de afinar a cintura e acelerar o metabolismo, esta vitamina vai ajudar a turbinar a sua perda de peso.

 

Para ter a vitamina D como aliada, além de tomar luz do sol em quantidade adequada é importante incluir o máximo possível de alimentos ricos nesta propriedade em sua alimentação.

 

Leite e todos os seus derivados são ricas fontes desta vitamina. O ideal é consumir itens que contêm o nutriente em todas as principais refeições. No processamento da vitamina D é liberada uma substância chamada leptina, dentro das células de gordura, acelerando a sua queima.

 

A assimilação da vitamina D também promove sensação de saciedade e impede a fabricação de um hormônio e, assim, a gordura é mais rapidamente “quebrada” pelo fígado. Como os alimentos ricos neste nutriente que foram citados também são ricos em proteínas magras, o seu consumo contribui para o fortalecimento e tonificação muscular.

Luz do sol ajuda na absorção de vitamina D

 

Novamente é importante ressaltar, que mesmo havendo a ingestão de vitamina D na alimentação, ele é um nutriente inativo. Isso significa que é a luz do sol  sobre a pele que vai fazer com que ela seja absorvida e ativada no organismo. Uma exposição entre 10 e 15 minutos por dia é o suficiente.

 

Pessoas que sofrem de deficiência da vitamina D e não podem se expor ao sol ou moram em local que não há muito sol, já podem consumir a vitamina ativa sob prescrição médica. Com a ingestão da vitamina ativa, não é necessário tomar sol.

 

Porém, você estará se privando dos outros muitos benefícios do sol. Pessoas de pele negra e os idosos absorvem a vitamina D de forma menos intensa, então a opção é tomar sol mais seguido ou consumir a vitamina ativa.

 

Mesmo querendo se expor ao sol para captar vitaminas, o uso do protetor solar é indispensável. Ele não irá banir sua absorção e ainda vai prevenir diversas doenças de pele e outros problemas causados pelos raios ultravioletas.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros