[the_ad_group id="16401"]
Medicina Alternativa

Conheça os benefícios medicinais do alecrim pimenta

Por Redação Doutíssima 21/12/2014

O alecrim pimenta – também conhecido como alecrim grande ou estrepa cavalo – é uma planta tipicamente brasileira, muito comum no nordeste – mais especificamente no Ceará. Esqueça, porém, o alecrim tradicional – essa planta possui uma forma diferente, além de outro valor nutricional.

 

Saiba mais sobre o alecrim pimenta

 

É possível encontrar a planta em diversas formas, como no chá, feito de suas flores e folhas, bem como na sua tintura ou óleo essencial – cuja eficácia é a mesma. Esse tipo de alecrim é composto por muitas substâncias importantes, que o tornam um poderoso remédio caseiro. Entre elas os flavonoides, os triterpenos, os glocosílados, os quinonas, as lignanas, os esteróis livres e os ácidos orgânicos, que contribuem para uma boa saúde.

alecrim-pimenta

Alecrim pimenta é uma planta com forte potencial antisséptico. Foto: iStock, Getty Images

Além disso, o óleo feito a partir do alecrim pimenta é rico em duas substâncias conhecidas como carvacrol e timol, que possuem efeito antifúngico, antioxidante, anti-inflamatório, antisséptico, larvicida e antimicrobiano. Devido a essas poderosas propriedades, a planta é muito usada na indústria farmacêutica e de cosméticos – mas você também pode utilizar em sua casa.

 

Alecrim pimenta como antisséptico

 

Um dos efeitos do alecrim pimenta muito desejado pelas indústrias farmacêutica e cosmética é o seu efeito antisséptico. Devido à presença de timol e carvacrol, considerados as melhores substâncias antissépticas do mundo, é possível tratar, com ele, condições como caspa, ferimentos, sarna, problemas com acne e até o mau cheiro de pés e axilas.

Sua ação antimicrobiana pode ser muito útil no combate a fungos, bactérias e também às larvas do mosquito da dengue, que é uma grave doença capaz até de levar uma pessoa a óbito, além do mal de Chagas.

A erva ainda possui ação inibitória no crescimento de uma bactéria conhecida como Listeria monocytogenes que está relacionada a uma doença chamada listeriose.

A listeriose tem a sua trasmissão por meio de alimentos contaminados e pode causar infecção e gastroenterites. Além disso, pode ser realmente perigosa quando mulheres grávidas contraem a doença, já que ela é capaz de induzir abortos.

Por fim, quem sofre com aftas ou infecções na garganta ou em qualquer parte da boca, pode usar esta planta sem problemas para curar estas condições, ou até para atuar na prevenção de problemas como as cáries.

 

Outros benefícios

 

Muitas pessoas acreditam que os benefícios do alecrim pimenta vão além, e que a planta é capaz de ajudar no tratamento de doenças mais sérias – mesmo que a sua eficácia enquanto remédio caseiro não seja comprovada cientificamente nesses casos.

O consumo dessa planta pode ser empregado em casos de alguma debilidade nutricional e também para agir no tratamento da febre tifoide e febres intermitentes, assim como em casos de uma tosse persistente ou quando uma pessoa sofre frequentemente de indigestão.

Devido aos seus efeitos aromáticos, desinfetantes e carminativos, o alecrim pimenta pode ser usado como um relaxante muscular, o que alivia problemas de cansaço e estresse, e ativa a memória. Além disso, todos estes efeitos contribuem para o fortalecimento dos músculos do coração, o que evita problemas cardíacos.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]