Clínica Geral

Conheça os tipos de tratamento para vermes mais comuns

Por Redação Doutíssima 30/12/2014

Para eliminar os parasitas intestinais que se alojam no organismo, existem alguns tipos de tratamento para vermes bem fáceis de aplicar. As verminoses ocorrem porque os parasitários se aproveitam do corpo humano para se alimentarem e se reproduzirem.

Por mais que não sejam muito perigosos, eles provocam sintomas como dor de estômago, náuseas, fraqueza, retardamento do desenvolvimento infantil e estado grave de saúde quando contaminam os animais.

tratamento para vermes

Os tratamentos variam de acordo com idade e peso e devem começar rapidamente. Foto: iStock, Getty Images

Os vermes intestinais podem ser transmitidos em qualquer lugar. Na própria família, no ambiente de trabalho ou na escola. Eles contaminam as crianças menores mais facilmente, já que elas têm o hábito de levar várias coisas para a boca.

Tratamento para vermes depende de cada sintoma

Cada pessoa infectada precisa ser avaliada de modo diferente, já que o tipo de contaminação indicará os sintomas e o diagnóstico necessários que determinarão o tratamento para vermes.

Para evitar a disseminação dos vermes intestinais, é necessário parar a transmissão logo que a infestação tiver início. Mesmo que eles não sejam fatais, possuem um potencial proliferativo muito alto. No tratamento para vermes, é necessária uma adesão adequada, consumindo os medicamentos que costumam ser bastante eficientes e evitam a transmissão.

Lavar as mãos com frequência, consumir alimentos bem lavados e manter hábitos regulares de higiene é fundamental para evitar a disseminação dos vermes.

Tratamento para vermes pode variar

Realizado principalmente através de medicamentos por via oral, líquidos ou comprimidos para engolir ou mastigar, o tratamento para vermes depende do tipo de verme e do paciente. Em geral, costuma ser eficaz, mas é necessário segui-lo por várias semanas para garantir que até os ovos sejam exterminados.

As dosagens devem ser administradas por médicos especialistas. Os remédios mais comuns para o tratamento são o Pirantel, o Mebendazol e o Albendazol. Anti-helmínticos são medicamentos que tem pequena absorção pelo organismo.

Dessa forma, permanecem em grande concentração na parte dos intestinos, que é o local onde os vermes se localizam. Causando poucos efeitos colaterais, estes são os medicamentos que funcionam com mais eficiência, já que chegam ao local exato e permanecem em grande quantidade.

O tratamento de acordo com cada tipo de vermes

 

Ancilóstomos: os ancilóstomos têm o tratamento baseado na idade e peso do paciente, recomendando-se repetir o processo entre 1 e 2 semanas.

Ascaris: os vermes ascaris são tratados com um único comprimido, anti-helmíntico ou medicamento líquido. Sua dosagem é recomendada de acordo com o peso. Depois de 2 ou 3 semanas, é indicado a repetição do procedimento.

Oxiúros: o tratamento para vermes oxiúros é feito via oral por um anti-helmíntico (na forma líquida ou em comprimido). É bastante eficaz, mas deve ser repetido para matar não apenas os vermes adultos, mas também os ovos.

Tênia: a tênia é tratada com medicamentos ingeridos por via oral, de 1 a 2 comprimidos, tomados 2 vezes ao dia, por 3 dias. O remédio mais comum utilizado é o Mebendazol.

Tênia do peixe: é feito o tratamento com drogas anti-helmínticas administradas por via oral.

Triconcéfalo: também feito de acordo com o peso da pessoa, o tratamento para o triconcéfalo tem seus medicamento adquiridos em farmácias mesmo sem prescrição.


Para saber quais os remédios necessários e como obtê-los, consulte um profissional adequado e inicie o tratamento o mais breve possível.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros