[the_ad_group id="16401"]
Amor e Sexo

Conselhos amorosos: quem é o conselheiro ideal?

Por Redação Doutíssima 30/12/2014

São tantas as dúvidas quando estamos começando um relacionamento que, muitas vezes, acabamos pedindo conselhos amorosos para a primeira pessoa que aparece na frente. Para tanto, nada mais natural do que pedir a opinião de alguém próximo de nós, que nos conheça, que não esteja envolvido emocionalmente e que possa nos dar um ponto de vista diferente, certo? Não é assim que acontece.

O que ocorre é que quando pedimos conselhos amorosos para alguém, esperamos que essa pessoa nos dê razão e confirme aquilo que estamos pensando em fazer. Ela deve, na nossa cabeça, apoiar nossa opinião e ficar ao nosso lado. Mas isso nem sempre acontece, o que acaba causando frustração e atritos.

conselhos-amorosos

Algumas pessoas são, por natureza, péssimas conselheiras. Foto: iStock, Getty Images

Outro problema de pedir conselhos a pessoas próximas e que elas raramente são isentas, e mesmo sem qualquer maldade acabam aconselhando de forma negativa, seja por suas experiências amorosas ou por ter uma visão distorcida da vida. Em vez de ajudar, essas pessoas acabam prejudicando o relacionamento de quem pediu o conselho.

Para quem você não deve pedir conselhos amorosos

Existem alguns perfis de pessoas que, indiscutivelmente, não devem de maneira alguma interferir em sua vida amorosa. Se for para pedir alguma orientação ou conselhos amorosos, procure outros amigos ou até profissionais.

Ex

Por mais civilizada que seja sua relação com o ex, jamais divida sua vida amorosa atual com ele e muito menos peça para lhe aconselhar sobre o que fazer. É uma pessoa que conhece você intimamente, seus pontos fortes e fracos e pode, se quiser, usar isso para minar sua nova relação.

Ex dele

A mesma regra funciona para a ex dele. Por melhor que seja a relação dos dois, ela uma das pessoas que melhor o conhece e também pode manipular o conselho que você pedir.

Família dele

Integrantes da família dele, por mais que simpatizem com você, não irão dar informações que o comprometam. Então, eles sempre terão uma opinião polida sobre ele. Também existem aqueles que podem opinar para o mal – toda família tem aquele parente invejoso.

Amiga pegadora

Sua amiga solteira que pega geral ou mesmo que seja comprometida, mas que é infiel, é uma péssima ideia para você confidenciar suas dúvidas sobre o novo namorado. Mesmo que vocês sejam melhores amigas, esse perfil de pessoa vê sensualidade em tudo e em todos, e pode acabar dando uma opinião que não é real, baseada em suas experiências.

Idosos

Pedir conselhos amorosos para sua avó ou tia-avó é sinal de estresse na certa. A diferença de gerações é gritante e, embora alguns idosos apresentem uma postura moderna, ainda existem aqueles que pensam de forma antiquada.

Solteironas

Não peça conselhos amorosos para primas solteironas ou amigas rancorosas. Isso só vai servir para você sentir mal, assim como elas, que são pessoas que não conseguem manter relacionamentos estáveis. Existem também aquelas que nutrem um inconformismo enorme pelos homens, já que não conseguem encontrar um parceiro para se relacionar. Você não precisa de opiniões negativas.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]