[the_ad_group id="16403"]
Clínica Geral

Você sabe o que é pancitopenia? Conheça essa doença

Por Redação Doutíssima 02/01/2015

Você sabe o que é pancitopenia? A doença se caracteriza pela redução de todos os componentes sanguíneos ao mesmo tempo: as hemácias, os leucócitos e as plaquetas. Em geral, ela está associada a outras patologias ou ligada ao tratamento quimioterápico.

Para tratá-la, existem diversos procedimentos que variam entre remédios e, até mesmo, transplantes de medula óssea, o que vai depender do estágio e gravidade da doença.

o que e pancitopenia

Esta doença pode estar associada a outras patalogias e tratamentos. Foto: iStock, Getty Images

Sintomas que mostram o que é pancitopenia

Os sintomas da pancitopenia se manifestam através de mudanças na respiração, cansaço, fadiga, tonalidade pálida da pele, febre, surgimento de outras infecções, hematomas, manchas escuras e, até mesmo, hemorragias. Não há uma faixa etária que sofra mais com a doença, sendo que qualquer pessoa pode ser afetada por ela.

Diversas doenças podem desencadear um quadro de sintomas que se caracterizam como o que é pancitopenia.

Entre as causas, estão a incidência prévia de anemia, lúpus, câncer, síndromes mielodisplásicas (que surgem na medula óssea em decorrência de insuficiência na produção de células sanguíneas), síndrome hemofagocítica reativa, mieloma múltiplo, hiperesplenismo (doença que se origina do aumento de volume do baço) e AIDS.

Outras causas da doença que compromete todas as células do sangue são a quimioterapia realizada no tratamento do câncer, as doenças autoimunes e o funcionamento equivocado da medula óssea, que reduz a produção e desenvolvimento dos componentes celulares sanguíneos, levando à formação de células com defeito.

Alguns medicamentos como os utilizados no tratamento de convulsão e antibióticos podem causar a diminuição dos elementos que compõem o sangue e gerar suspeitas sobre o que é pancitopenia.

Descobrir o que é pancitopenia pode ser difícil

São inúmeros os exames solicitados pelo médico para diagnosticar e mostrar o que é pancitopenia. Entre eles, podem ser solicitados um hemograma total, um mielograma, pesquisas sobre o nivelamento da saturação da transferrina e da ferritina, índices de ferro sérico no organismo, biópsia da medula óssea, quantidades de vitamina B12 e exames de sangue para as infecções por vírus.

Após o diagnóstico, os pacientes são divididos em dois grupos, de acordo com a manifestação da doença: existem os que realizam o tratamento por quimioterapia e os que não o fazem. Quando recebem os cuidados quimioterápicos, os pacientes não precisam fazer outros exames.

Quando não existe uma causa visível ou perceptível para a manifestação da doença, é feita uma investigação mais profunda para o diagnóstico, já que ela pode ser confundida com deficiência de ácido fólico, anemia aplásica ou leucemia mieloide.

Pancitopenia tem tratamento com remédios

Para tratar a pancitopenia, é necessária uma avaliação minuciosa por parte do hematologista, que receita o tratamento de acordo com cada paciente. Os principais agentes para a melhora da doença são medicamentos imunossupressores como o Timoglobulina, o Metilprednisolona ou a Ciclofosfamida.

Além da ingestão desses remédios, podem também ser necessários estimulantes para a medula óssea (Epoetina alfa ou Pegfilgrastim, que aumentam a produção de células de sangue), uma transfusão de sangue ou um transplante de medula óssea. Nem sempre a cura é possível, sendo que o tratamento é longo e pode durar vários anos.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]