[the_ad_group id="16401"]
Dieta

Descubra os segredos da dieta seca barriga

Por Redação Doutíssima 15/01/2015

Um abdômen bem definido, sem gordurinhas extras, é desejo de todos. Alguns, sim, têm a genética a seu favor – neste grupo entram tops como Kate Moss, Naomi Campbell e Gisele Bündchen. Para quem não é modelo e não tem a hereditariedade ao lado, o jeito é apelar para a popular dieta seca barriga.

 

dieta seca barriga

Disciplina e dedicação podem fazer milagres por um abdômen retinho. Foto: iStock, Getty Images

Gengibre na dieta seca barriga

 

Não é segredo para ninguém que um cardápio rico em fibras e deficiente em carboidratos é a forma mais adequada de se atingir um peso adequado. Por outro lado, a dieta seca barriga tem seus truques ao dar espaço a alimentos que, quando combinados, tornam-se ainda mais funcionais. O gengibre, por exemplo, é o elemento-chave de qualquer dieta seca barriga.

A raiz não apenas afasta gripes e resfriados, mas também colabora à redução de celulite e gordura por ser um alimento termogênico, isso é, que acelera o metabolismo. A dica é, portanto, inserir o gengibre ao menu sempre que possível: em saladas e sucos, especialmente.

Frutas, verduras e grãos são essenciais ao bom funcionamento do organismo como um todo, mas, principalmente ao equilíbrio intestinal. Neste sentido, vale consumi-los sem medo contanto que a ingestão de água diária seja de dois litros.

É que, sem devida hidratação, as fibras podem até ter efeito contrário e, ao invés de impulsionarem o trânsito do intestino, podem provocar distenção abdominal.

Soja, feijão, lentilha e grão-de-bico são outros componentes frequentes na dieta seca barriga. O conselho é deixá-los de molho horas antes do cozimento para diminuir o potencial de fermentação.

Sucos verdes na dieta seca barriga

 

Os sucos verdes preparados com couve, espinafre e hortelã colaboram à desintoxicação metabólica, o que reflete nas dimensões do abdômen. Para ficarem mais apreciáveis ao paladar, misture-os a frutas como laranja, melão, limão e abacaxi. Os frutos, aliás, devem ser ingeridos com casca, assim potencializa-se a absorção de nutrientes.

Em qualquer variação da dieta seca barriga, o pão francês e os produtos compostos de farinha de trigo estão terminantemente descartados. Em substituição, os itens integrais asseguram menores índices glicêmicos e saciedade mais prolongada, grandes amigos dos regimes.

A introdução de itens oleaginosos à rotina deve igualmente contribuir ao ajuste das medidas abdominais já que nozes, amêndoas e castanhas são fartas em selênio, nutriente fundamental à formação da enzima glutationa peroxidade com ação protetora e de estimulação do sistema intestinal.

O conselho é ainda que os alimentos sejam sempre bem mastigados. Portanto, não tenha pressa quando for realizar uma refeição. A comida triturada corretamente é trabalhada mais facilmente pelo aparelho digestor, otimizando o fluxo e evitando o acúmulo de gases.

A maioria já sabe, mas não custa reforçar: ao aderir a uma dieta seca barriga, esqueça doces, carnes gordas e embutidos (presunto, linguiças e afins). Os níveis de açúcar, gordura e sódio destes alimentos minam qualquer tentativa de redução do abdômen.

Se persistirem no cardápio, não haverá exercício ou outra medida capaz de auxiliá-lo na busca por uma barriga melhor delineada.

 

 

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]