[the_ad_group id="16401"]
Medicina Alternativa

Agnocasto: aprenda a preparar remédios caseiros com essa planta

Por Redação Doutíssima 16/01/2015

Conhecido também como “alecrim de Angola”, o agnocasto é uma planta com inúmeras propriedades medicinais. Antigamente, as jovens meninas cobriam a cama com essa erva porque acreditavam que ela preservava a castidade (devido a seu efeito calmante no período menstrual). No quarto, enfeitavam com as flores da planta em sinal de pureza e preservação, nomeando-a assim como Árvore da Castidade.

agnocasto

Agnocasto pode ajudar no alívio das cólicas da menstruação. Foto: iStock, Getty Images

Ela é utilizada principalmente para o tratamento das cólicas no período da menstruação. Além disso, ajuda a combater sintomas e manifestações de acnes, dor de cabeça, ansiedade, endometriose, tensão pré-menstrual, taquicardia, insônia, oscilação de humor e menopausa.

 

Cientificamente chamada de Vitex agnus-castus, essa planta é encontrada em armazéns naturais, lojas especializadas em botânica e farmácias de manipulação. Nas propriedades dessa erva, encontram-se substâncias anti-inflamatórias, antissépticas, calmantes, diuréticas, sedativas, além de potenciais antiestrogênicos (que reduzem a produção do hormônio feminino), estimulantes do hormônio LH (que causa a ovulação) e inibidores do hormônio FSH (que regula o crescimento e desenvolvimento do corpo na puberdade).

 

Agnocasto como medicamento natural

 

Na medicina alternativa, o agnocasto é utilizado com maior frequência para tratamentos hormonais, em situações de cólica menstrual e dores na região dos seios. Ele pode ser ingerido em forma de chá ou cápsulas. Para acne, pode ser utilizado em compressas com o chá aplicadas diretamente na erupção da pele. Para mulheres na menopausa, recomenda-se beber a infusão da planta e também banhar-se para alívio dos “calorões” e suores que acompanham o período. Quando ocorre oscilação de humor, ansiedade, transtornos e distúrbios do sono, endometriose e taquicardia, o chá do agnocasto é um poderoso aliado no combate a esses problemas.

 

Preparação do chá


No preparo da infusão com agnocasto, você pode utilizar tanto os frutos secos da planta como as flores.

 

Coloque uma colher de sopa de flores ou frutos da erva em 200 ml (uma xícara) de água fervendo. Misture, coe e beba de duas a quatro vezes por dia.

 

Banho de agnocasto e a menopausa


Mulheres em período de menopausa podem tomar banhos com a planta, que é potente para aliviar os sintomas. Prepare uma banheira cheia de água morna com flores de agnocasto. Deite-se e relaxe pelo período de 1 hora. O alívio será sentido após alguns dias de banho.

 

Para meninas ou mulheres que estejam sofrendo com a cólica menstrual, prepare o chá das flores ou frutos da planta e faça compressas mornas na região da testa e do abdômen.

 

Planta pode ter efeitos colaterais


O uso equivocado da erva pode interferir no funcionamento do organismo. Por isso, é necessário usar a planta com acompanhamento de um médico.

 

Entre os efeitos colaterais, estão o aumento do fluxo da menstruação, dores de cabeça, reações alérgicas na pele e, em alguns casos, distúrbios na região do intestino.

 

Gestantes e mulheres que estejam amamentando também devem evitar consumir a planta, pois ela é contraindicada nesses casos.

 

Pacientes com câncer de mama e que estejam fazendo tratamento hormonal não podem ingerir a erva, pois ela atua sobre os hormônios.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]