[the_ad_group id="16403"]
Gestante

Sangramento na gravidez: saiba o que pode significar

Por Redação Doutíssima 16/01/2015

Sangramento na gravidez é sempre sinal de alerta para as futuras mamães. Em alguns casos, no entanto, as manchas de sangue não significam riscos para os bebês, mas é sempre importante relatar o fato para o seu médico obstetra para que ele possa averiguar a origem do sangramento e direcione o tratamento mais adequado.

 

sangramento na gravidez

Consulte o médico diante de qualquer sinal de sangramento. Foto: iStock, Getty Images

É comum o sangramento na gravidez no começo

 

No primeiro mês, o sangramento na gravidez é comum de acontecer, mas como na maioria das vezes a mulher nem sabe que está grávida, ela confunde o sangue como se fosse da menstruação. Isso geralmente acontece porque nos primeiros 30 dias ocorre a implantação do embrião na parede do útero.

O sangramento acontece porque esse movimento de pode causar o rompimento de algum dos vasos sanguíneos do órgão onde o bebê irá passar por nove meses. O deslocamento do saco gestacional, por volta do terceiro mês, também pode ser motivo de sangramento na gravidez.

Neste caso, a mulher precisa buscar ajuda médica imediatamente, pois será preciso repouso até que o saco se fixe novamente. Fique atenta a cor do sangue, que geralmente é escuro, parecido com borra de café, e sai em pequenas quantidades.

O terceiro mês também é possível de aborto, e o sangramento na gravidez durante esse período pode ser sinal de que algo está errado e corpo se prepara para expelir o feto. Não hesite em buscar ajuda do seu médico. Se controlado a tempo, é possível evitar o aborto e maiores complicações para mãe e bebê.

Sangramento na gravidez e a placenta prévia

 

 

A partir do segundo trimestre não é mais comum que a mulher tenha sangramento na gravidez. Após o quinto mês, principalmente, o sangue pode ser sinal de um problema chamado de placenta prévia.

Isso acontece quando a placenta, que tem a responsabilidade pela oxigenação e alimentação do bebê, fixa-se perto do colo do útero, e não na parte média, como naturalmente deveria acontecer. Neste caso, o sangue sai de forma abundante e é de cor vermelha bem viva. A mulher não sente cólica.

 

O deslocamento prematuro da placenta, principalmente, após o sétimo mês também pode causar sangramento na gravidez. Esse é um problema sério, pois pode colocar em risco tanto a vida do bebê quanto da mãe.

Quando há o deslocamento da placenta o sangue que sai da mulher é vermelho escuro, de forma contínua e a mulher sente contrações e cólicas fortes. No último mês é comum que aconteça o último sangramento, ele está associado ao momento do parto.

Quando ele acontece, a mulher apresenta contrações e dilatação, o útero se rompe e o bebê está pronto para nascer. Nessa hora, é melhor mamãe e papai estar no hospital acompanhados do médico, pois o novo membro da família chegará em instantes.

Outros motivos

 

Relação sexual e hemorroidas também provocam sangramento na gravidez. No caso do sexo, o sangue pode evidenciar que há alguma infecção na vagina ou no colo do útero ou ainda pode estar relacionado a intensidade do ato. Se for devido a hemorroidas o sangramento acontece pelo ânus. Em todos os casos, o médico deve ser consultado.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]