A verbena é uma planta medicinal bastante rica. No Brasil, também é conhecida pelos nomes de Planta de Sorte, Urgebão, Erva de Fígado e Erva de Ferro. Tem propriedades afrodisíacas, adstringentes, aperientes, calmantes, diuréticas, depurativas, sedativas e sudoríferas, entretanto, se popularizou pelo seu uso em pacientes com problemas nervosos.

verbena
De uso diverso, a erva é mais usada para combater problemas nervosos. Foto: iStock, Getty Images

Verbena contra enxaqueca

 

Seu efeito calmante é bastante útil contra o nervosismo, a ansiedade, o estresse, a insônia e distúrbios relacionados a eles, como enxaquecas e dores de cabeça, taquicardia, gastrite, úlcera e aftas. Também tem um bom resultado para amenizar os sintomas da faringite, asma e bronquite, além de dificuldades de respiração.

Outro uso da verbena é contra espasmos gastrointestinais, dispepsia, reumatismo e febre. Situações complicadas na pele, como furúnculos e celulite também podem ser tratadas com esta planta medicinal. Também pode ser usada para reforçar o apetite e contra dores extremas.

Além disso, a verbena é eficaz contra afecções do fígado e, em uso tópico, em estomatites, parodontopatias, faringites, feridas, queimaduras, furúnculos, sinusites e conjuntivites.

Receitas com verbena

 

As partes utilizadas em remédios caseiros são: as folhas, raízes e sumidades floridas. Para cada indicação de uso, a receita varia um pouco. Por isso, separamos algumas destas receitas para você.

Para patologias diversas – 1 colher (sobremesa) de folhas de verbena fatiadas em uma xícara de água fervente. Mantenha em infusão, tapado, por alguns minutos e tome duas vezes ao dia.

Como cataplasma para feridas, contusões e afecções da pele (erisipela e eczemas) – Macere em um pilão – até adquirir a consistência de uma pasta -, 2 colheres (sopa) de folhas e caules frescos bem picados, junto com uma colher (sobremesa), de glicerina. Espalhe sobre um pano e aplique no local afetado. Enfaixe o local e deixe agir por uma noite.

Para febres, resfriados, gripes, bronquite catarral – coloque uma xícara de água no fogo e deixe ferver. Em seguida acrescente 1 colher (sopa) de folhas e flores fatiadas. Espere amornar e coe.

Depois, acrescente uma xícara de açúcar cristal e deixe ferver até dissolver completamente. Adultos podem tomar 1 colher (sopa) até três vezes ao dia. Para crianças, a dose deve ser reduzida pela metade.

Estimulante digestivo (estomacal, biliar e intestinal) – Junte 2 colheres (sopa) de raízes, folhas e caules fatiados e 1 xícara de álcool de cereais a 70%. Mantenha em maceração por 5 dias e coe bem. Tome 1 colher (chá) desta essência, diluída em um pouco de água, antes das principais refeições.

Contra distúrbios do sono – Adicione 50 gramas de folhas de verbena em 1 litro de água fervente. Mantenha em infusão por 10 minutos, tapado. Beba várias vezes ao longo do dia.

Para conjuntivite – Junte 2 gramas de folhas em 200 ml de água. A solução deve ser usada para lavagem oftálmica.

Cataplasma para artrite – Cozinhe um punhado de folhas e flores frescas em água com um pouco de vinagre. Quando tiver evaporado, coloque em cataplasma sobre o local dolorido, ainda quente.

Contra gastrite nervosa – Ferva meio litro de água mineral com uma colher (sopa) de raízes e flores secas. Mantenha em infusão por 5 minutos. Coe e beba morno duas a três xícaras por dia.

É importante lembrar que a verbena não pode ser usada no período menstrual e principalmente por pacientes que tenham distúrbios da tireoide, pois ela pode provocar hipotireoidismo.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


DEIXE UMA RESPOSTA