[the_ad_group id="16403"]
Remédios Caseiros

Pau-ferro: aprenda a fazer remédios caseiros

Por Redação Doutíssima 18/01/2015

O pau ferro, também conhecido como jucá, pau-ferro-do-ceará, jucaína, icainha, muiarobi, ibirá-obi, muiré-itá, imirá-itá, brazilian Ironwood, é uma árvore que pode chegar a 30 metros de altura. É pouco cilíndrica e possui casca lisa.

Os frutos em forma de vagem são duros e pretos. Tem propriedades adstringentes, antidiarreicas, depurativas, sedativas, sudoríferas e tônicas. Sendo a origem brasileira, a sabedoria popular já o sacramentou como “pau-pra-toda-obra”. De fato, esta árvore tem mil e uma utilidades.

pau ferro

De origem brasileira, a planta é aliada, principalmente, contra úlceras gástricas. Foto: iStock, Getty Images

Pau-ferro combate asma e bronquite

 

Esta planta medicinal já conquistou o status de grande inimiga das úlceras gástricas. Também conhecida como Jucá, é abundante nos estados brasileiros de Minas Gerais, São Paulo, Ceará e Alagoas, embora não seja restrita a eles. Crenças populares dão conta que sua casca é muito eficaz em receitas de xarope contra asma e bronquite.

As folhas, em infusão, são excelentes para tratar inflamações hepáticas e tuberculose. E ainda a junção de raspas da casca, com folhas da mangueira, é um ótimo remédio para prevenir gripes.

Aliado às crenças e sabedoria popular, estudos vêm sendo realizados com o pau-ferro contra úlceras gástricas. As pesquisas partiram do princípio da eficácia do caule da planta no combate à patologia. Entretanto, os estudos das folhas têm apontado o dobro de eficiência, o que não descarta os benefícios do caule.

Seguem as pesquisas para identificar o composto responsável pelos benefícios da planta e o levantamento de algum possível efeito tóxico.

O pau-ferro também é utilizado no tratamento da diabetes, problemas nas amígdalas, cólica intestinal, diarreia, gota, hemorragias, reumatismo, sífilis, tosse, hemorroidas, complicações cardíacas, febre, afecções pulmonares e fraqueza em geral.

O chá das folhas do pau-ferro pode ser feito com duas colheres (sopa) de folhas trituradas em um litro de água fervente. Mantenha em infusão por 15 minutos, em um recipiente tapado. Coe e beba, até três xícaras por dia.

Já para patologias como diabetes, gota, reumatismo e sífilis é indicada a decocção da casca da árvore. São 5 gramas de casca para um copo de água fervente. É preciso deixar ferver por cerca de 10 minutos. É também aconselhável colocar de molho na água que será usada para o chá, um dia antes.

Para o alívio de dores, também é usada a casca. São 50 gramas de casca macerada, de molho em meio litro de água por um dia. Toma-se uma xícara até três vezes ao dia.

 

Vagens do pau-ferro para ferimentos

 

Em ferimentos são usadas as vagens. Coloca-se, em um litro de álcool, 12 vagens maceradas. Mantém-se em infusão por 10 dias e usa-se como antisséptico. Com a casca do caule, são necessários 200 gramas de casca junto com meio litro de álcool e meio litro de água. O uso pode ser feito 48 horas depois nos curativos e ferimentos.

Você encontra a planta em lojas de produtos naturais e ervanários. O pau-ferro, ou Apuleia ferrea (Caesalpinia ferrea) faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), da qual fazem parte espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar medicamentos para o Ministério da Saúde do Brasil.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]