[the_ad_group id="16401"]
Dica do Nutricionista

Conheça os principais benefícios da fruta do conde

Por Redação Doutíssima 19/01/2015

A fruta do conde é originada das ateiras, árvores que pertencem à família das anonáceas (mesma família da planta da graviola). Nativas das Antilhas, as ateiras foram muito bem aclimatadas em solo brasileiro. De Norte a Sul do Brasil, é fácil de encontrar o fruto destas árvores e obter os benefícios da fruta do conde.

 

A principal característica da fruta do conde é o aroma que exala ao ser cortada. O interior da fruta é composto por gomos com sementes compridas, pretas e lustrosas, cercadas por uma massa branca, doce e sem acidez.

 

Essa iguaria super saborosa apenas não é indicada para os diabéticos, pois tem uma elevada concentração de açúcar. Em contrapartida, a fruta pode ser uma aliada da saúde.

benefícios da fruta do conde

Na fruta do conde é possível utilizar desde a casca até as raízes em prol da saúde. Foto: iStock, Getty Images

Benefícios da fruta do conde: fibras e energia

 

Por ser rica em fibras, um dos benefícios da fruta do conde é ajudar a combater a prisão de ventre e regular o funcionamento do intestino. Essa característica contribui também para saciar a fome por mais tempo e auxiliar na eliminação de toxinas do corpo.

 

Esse alimento contém vitamina C, que age como antioxidante. Ou seja, ajuda a prevenir o envelhecimento precoce das células e fortalece o sistema imunológico. A combinação da própria vitamina C e ferro potencializa os benefícios da  fruta do conde. Isso porque a absorção desse mineral dessa maneira contribui para a prevenção de doenças como anemia.

 

A fruta do conde é rica em potássio, um mineral formidável para prevenir câimbras e controlar a pressão arterial. Apesar de apresentar elevada concentração de açúcar, não contém gorduras e é excelente fonte de energia.

 

A lista de benefícios da fruta do conde é extensa. O fruto ajuda, inclusive, a regular as taxas de ácido úrico no corpo. Além disso, é uma ótima fonte de vitaminas do complexo B. Essas vitaminas desempenham diversas funções no organismo e contribuem especialmente no metabolismo das proteínas, carboidratos e gorduras.

 

Os benefícios da fruta do conde vão além da polpa

 

Outras partes desta fruta podem ser utilizadas: folhas (para chás com a finalidade de amenizar câimbras, tratar anemia, colite e desnutrição), cascas (na forma de decocção são indicadas para tratar a colite crônica, além de servirem como fortificante para o estômago e intestino).

 

As sementes servem para “soltar” o intestino e produzir vômitos e as raízes têm propriedades de purgante enérgico. Vale lembrar que, mesmo conhecendo todos os benefícios da fruta do conde, é sempre recomendável consultar um médico antes de realizar qualquer tratamento, mesmo que seja natural.

 

Dicas para comprar

 

Ao escolher as unidades da fruta, prefira as que apresentem uma coloração verde clara, caso o consumo seja imediato. Se estiverem escuras, rachadas, moles ou mofadas, não as compre.

 

Se você preferir comprá-las ainda verdes para guardar e consumi-las quando amadurecerem, siga estas dicas: deixe-as em local arejado e longe da luz natural. Se quiser acelerar o processo de amadurecimento, embrulhe-as em jornal e as mantenha nessa condição até que fiquem macias.

 

Para usufruir dos benefícios da fruta do conde, o fruto pode ser consumido puro ou em sucos, doces, purês (para usar em pratos salgados), sorvetes, musses, suflês, etc. Quando a polpa for utilizada para a preparação de pratos, a dica é utilizar uma peneira para separar as sementes.

 

Se o fruto for processado no liquidificador, é necessário ligar e desligar alternadamente o aparelho, isso pode evitar que as sementes sejam esmagadas, o que deixaria a preparação amarga.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]