[the_ad_group id="16403"]
Especialidades

Você sabe o que a baixa de plaquetas significa? Descubra

Por Redação Doutíssima 11/02/2015

Baixa de plaquetas pode evidenciar problemas sérios no organismo, entre eles leucemia, lúpus eritematoso sistêmico, púrpura trombocitopênica idiopática, mieloma múltiplo, válvulas cardíacas metálicas. Alguns medicamentos também são capazes de alterar a produção dessas células.

baixa de plaquetas

Sangramento exagerado pode significar queda nas plaquetas do sistema imunológico. Foto: iStock, Getty Images

As plaquetas circulam pela corrente sanguínea e têm papel fundamental no processo de coagulação do sangue. Elas funcionam como verdadeiros tampões que ajudam a cessar o sangramento.

 

Essas células são produzidas na medula óssea – tecido esponjoso que é encontrado no interior dos ossos grandes, como o da bacia – e fazem parte do sistema imunológico, ou seja, do sistema de defesa do organismo.

 

A presença de sangramento exagerado nas gengivas, pele ou durante a menstruação são sintomas que exigem atenção e que merecem uma consulta com um médico clínico geral ou hematologista para que ele possa investigar as causas desta baixa de plaquetas.

Qual a causa da baixa de plaquetas

 

O número normal de plaquetas no sangue de uma pessoa adulta varia em 150 mil a 350 mil por microlitro (mm³) de sangue. Pode ser considerado baixa de plaquetas, ou plaquetopenia, quando o número é inferior 150.000/mm³ de sangue.  E a diminuição destas células pode ter várias causas, como:

1. Diminuição da produção de plaquetas

As plaquetas são produzidas na medula óssea e doenças como fibrose cística, aplasia medular, câncer visceral ou hematológico, como linfomas e leucemias, causados por infiltração de células malignas, além de quimioterapia tem o poder de interferir na produção de plaquetas.

 

2. Doenças que atingem o baço

O baço é um órgão importante para o sistema imunológico. Quando alguma doença provoca alguma alteração nele, pode acontecer a diminuição de plaquetas no organismo.

 

3. Destruição das plaquetas

 

As plaquetas podem ser destruídas em casos de presença de vasos anormais, próteses vasculares e trombos.

 

4. Por efeito colateral de remédios

Diuréticos tiazídicos, estrogênios  e mielossupressores provocam a baixa de plaquetas. Já os sedativos, anticonvulsivantes, hipnóticos, alfa-metildopa, heparina e sais de ouro são capazes de destruir estas células.

 

5. Doenças infecciosas

Dengue, Hepatite C, Aids, leptospirose, esquistossomose, febre maculosa, febre amarela e septicemia grave também podem provocar a queda na quantidade de plaquetas.

 

Sintomas de baixa de plaquetas no organismo

 

Como estas células produzidas na medula óssea possuem a função de coagular o sangue e de ajudar o estancamento de um sangramento, é importante ficar atento quando o sangue de áreas cutâneo-mucosas escorrem espontaneamente. Preste atenção em:

 

1. Pequenos pontos avermelhados pelo no corpo

2. Sangramentos pelas gengivas

3. Sangramento menstrual abundante, hemorragia

4.Sangramento na urina ou durante as fezes

 

5. Sangramento pelo nariz

6. Sangramento de maior intensidade quando ocorre um ferimento

 

Cuidados necessários em caso de plaquetas baixas

Pessoas que apresentam baixa de plaquetas geralmente não têm indicação para passar por cirurgia. Como a coagulação está prejudicada, um procedimento cirúrgico pode ser perigoso e, em  algumas situações, o sangramento excessivo pode levar à morte do paciente.

 

Geralmente, os médicos esperam as plaquetas voltarem ao normal para fazer a intervenção cirúrgica.

 

A transfusão de sangue também pode representar problemas em casos de plaquetas baixas, pois a formação de anticorpos é capaz de destruir as novas células.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]