[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Conheça novas terapias para detectar e tratar o bruxismo

Por Redação Doutíssima 13/02/2015

O bruxismo se caracteriza pelo ato de ranger – e apertar – os dentes durante o sono. Essa desordem pode causar problemas graves na gengiva e nos ossos faciais.

bruxismo

Dor de cabeça, zumbido no ouvido e dor no pescoço são sintomas de bruxismo. Foto: iStock, Getty Images

Sintomas do bruxismo

Além do desgaste e amolecimento dos dentes, a dor de cabeça faz parte do sintomas do bruxismo. Outros sintomas são o zumbido no ouvido, dores no pescoço e na mandíbula, causados pelo esforço. Estalos ao abrir a boca também são sintomas dessa desordem.

 

Ela pode ser associada a fatores genéticos, a estresse, tensões, ansiedade e até o fechamento incorreto da boca. Se os sintomas aparecem durante o dia, a desordem passa a se chamar briquismo.

Novo tratamento para bruxismo chega ao Brasil

Um tratamento que já vem sendo usado na Europa está chegando ao Brasil. Esse tratamento promete ser mais eficiente que os demais já disponibilizados para os pacientes.

 

O tratamento ocorre pela utilização de um aparelho durante a noite. Esse aparelho mede a força exercida durante as crises de bruxismo, a duração e quantas vezes acontece. Com esse novo tratamento, é possível avaliar se os tratamentos utilizados até o momento estão tendo algum efeito sobre essa disfunção.

 

A polissonografia é outro exame utilizado para o diagnóstico dessa desordem. Entretanto, é mais caro e o paciente precisa se deslocar até uma clínica e passar uma noite no estabelecimento para ser avaliado.

 

A toxina botulínica, conhecida como botox, vem ganhando força no tratamento do bruxismo. Depois de cinco dias da aplicação do botox no masseter, músculo temporal, os sintomas da desordem desaparecem.

 

O botox ficou conhecido por ser usado em tratamentos estéticos que retardavam o surgimento de expressões faciais. Entretanto, o botox tem se mostrado útil para a correção do sorriso gengival (ato de mostrar a gengiva ao sorrir) e para o tratamento da disfunção da articulação temporomandibular (ATM) ao promover o relaxamento muscular.

Tratamentos já utilizados para a disfunção

 

O bruxismo não tem cura, mas existem tratamentos que ajudam a diminuir os danos causados por essa disfunção.

 

O tratamento mais indicado para pessoas que desenvolvem essa desordem é o uso de placas flexíveis de silicone ou placas rígidas de acrílico, que amenizam e restringem os danos causados pelo esforço de ranger e apertar os dentes.

 

As placas flexíveis ou placas rígidas de acrílico são feitas de acordo com o molde da arcada dentária do paciente. Muitas pessoas reclamam da utilização das placas porque elas são incômodas durante o sono e causam mau hálito.

Recomendações para evitar o desconforto

Cerca de 30% da população mundial é atingida por essa disfunção, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Para evitar o desconforto da desordem, é possível seguir algumas recomendações.

1. Dentista

Consultar regularmente o dentista ajuda descobrir a disfunção mais rapidamente.

2. Estresse

Quando estiver sob estresse, evite apertar os dentes para não desenvolver o hábito.

3. Chiclete

 

Chicletes e balas, além de aumentarem o risco de cárie, podem aumentar o risco de desenvolvimento da disfunção da articulação temporomandibular (ATM).

4. Atividade física

Praticar exercícios ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade.

5. Placas

Se o seu médico indicou o uso de uma das placas interoclusal, use.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]