[the_ad_group id="16401"]
Dica do Nutricionista

Entenda os benefícios da combinação do arroz com feijão na dieta

Por Redação Doutíssima 25/02/2015

Baião de dois, João e Maria. Não interessa o nome, o que importa é que o clássico arroz com feijão é a combinação perfeita para uma alimentação completa. Sozinhos, eles não contêm os aminoácidos essenciais para o organismo, mas quando consumidos juntos, tornam-se uma proteína completa

arroz com feijao

Combinação mais consumida pelos brasileiros pode ajudar a controlar o colesterol. Foto: iStock, Getty Images

Podem, inclusive, ser usado como substituição da carne vermelha. Mesmo sendo o casal “20”, o consumo de arroz com feijão tem caído nos últimos anos no Brasil. Entre 2002 e 2014, a redução do feijão foi de 26,4%. Já a de arroz, chegou a 40,5%, segundo o IBGE.

Propriedades do arroz com feijão

A combinação arroz com feijão contém nutrientes essenciais para o bom funcionamento e a saúde do nosso organismo. Da família das leguminosas, que também inclui a ervilha, a lentilha, o grão de bico e soja, o feijão é rico em proteínas, vitaminas B1 e B2 e minerais, como o ferro e o cálcio. Isso vale para todos os tipos de feijão seja ele preto, branco, carioca, azuki, moyashi.

O arroz é um carboidrato complexo, rico em hidratos de carbono, vitaminas, proteínas, minerais, potássio e pobre em sódio. Quanto mais escuro for o grão melhor.

O integral e o parboilizado são os mais indicados. O branco, mesmo sendo o mais consumido, é o que tem menos valor nutricional, devido ao processo de refino.

Benefícios do arroz com feijão

O prato mais consumido pelos brasileiros tem, em sua bagagem, uma lista de benefícios que é até difícil de listar, pois a cada dia, novas descobertas são feitas por estudiosos. Entre as vantagens do da combinação, é possível citar:

1. Reduz os riscos de câncer

Estudos da International Agency for Research on Cancer, da Organização Mundial da Saúde, comprovaram que a combinação é capaz de diminuir os riscos de câncer de boca, o sétimo mais comum no Brasil, de faringe e de laringe.

 

2. Bom para o colesterol

O arroz com feijão tem proteína, fibra e açúcar em níveis perfeitos para o organismo. Por isso, quando consumidos e preparados de maneira adequada com pouca gordura e sal, promovem o controle do colesterol.

 

3. Previne o surgimento de cáries

O flúor usado na água distribuída à população, que tem o objetivo de fortalecer os dentes, ganha um aliado importante na luta contra a cárie.

Um estudo da Universidade de Campinas (Unicamp) concluiu que é possível aumentar em 30% a absorção do flúor quando a água fluoretada é usada durante o preparo do arroz com feijão .

Cozimento do feijão interfere nos nutrientes

O método usado pelas avós de deixar o feijão de molho, trocar a água e cozinhar após algumas horas tem embasamento científico. Ao deixar o grão de molho, é liberado fitato, substância que dificulta a absorção de nutrientes pelo organismo, e que também provoca gases.

O tempo de molho não deve passar das duas horas até o cozimento. Para potencializar os nutrientes dos temperos usados com o grão, coloque todos os ingredientes – o alho, a cebola e tudo que você usa para dar aquele gostinho especial – para participar junto com o cozimento do feijão.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]