Amor e Sexo

Como lidar com um amor estrangeiro?

Por Redação Doutíssima 26/02/2015

Você conheceu um carinha pela internet e já estão há meses conversando. Ele é estrangeiro, e você jura que já está apaixonada. Vocês estabeleceram uma relação virtual bem séria, assumiram compromisso um com o outro e já marcaram o primeiro encontro.

E você anda com os nervos à flor da pele pois, embora vocês tenham falado sobre tudo e todos na vida de cada um, agora vai ser a hora da prática, o momento em que vão interagir pessoalmente e vão ter que lidar com muitas diferenças. E agora, como vai ser? É o que você se pergunta sem parar.

estrangeiro

Culturas e hábitos diferentes exigem mudanças de ambos os lados. Foto: iStock, Getty Images

Amor estrangeiro, processo de adaptação

Bem, depois de assumirem o relacionamento, os dois vão passar por um processo de adaptação. Um amor estrangeiro exige isso. Vai ser necessário se adaptar a tudo, de ambos os lados. Ao clima, o idioma, à cultura, à comida, às pessoas. Se você está disposta a encarar este amor, siga em frente e tenha paciência consigo mesma. Do contrário, desista.

Decidiu seguir em frente? Bem, antes é preciso ter confiança. É a base de qualquer relação. Só que em se tratando de pessoas de diferentes países, a necessidade de confiança é ainda maior.

Não seja acanhada, é preciso abrir o jogo sobre situações que a incomodam, coisas que não entende e coisas que você não admite. Da mesma forma, deixe seu parceiro estrangeiro bem à vontade para também colocar de forma bem clara pontos que são necessários serem discutidos.

Além disso, você vai ter que voltar a estudar. Caso não tenha conhecimento mais profundo sobre a cultura com a qual você estará lidando, estude profundamente sobre ela. Lembre-se, cada povo tem costumes específicos com detalhes que você jamais poderia imaginar que haveriam.

Amor estrangeiro exige renúncia

E se a questão evoluir e vocês forem morar sobre o mesmo teto? As diferenças culturais criarão barreiras entre vocês, por mais que para você seja natural. A solução é manter o diálogo e a mente aberta.

 

 

Já que você cobra que ele experimente as suas coisas, se permita ensaiar passos da cultura dele, e você vai ter uma experiência positiva, de algo que estava eminentemente negativo em seu mundo.

Não esqueça também que o modo de iniciar um relacionamento, assim como o modo de levar um relacionamento pode não ser como é do seu costume. Neste momento, vale um jogo aberto, sinceridade e vale também não ser muito exigente. Dê um tempo para que ele entenda como as coisas funcionam com você. E observe muito, para aprender sobre ele.

Aproveitem ainda que os dois fazem parte de mundos completamente diferentes e apresentem este mundo um ao outro. Lembre-se que muitas vezes tudo que se sabe sobre determinadas culturas vêm a partir de avaliações preconceituosas. Por isso, aqui também é importante que não haja segredos.

Por fim, e não menos importante, é aprender a língua do amado estrangeiro e  incentivá-lo a aprender a sua. Isso é básico. Vocês precisam falar a mesma língua, ou correm o risco de não conseguir se comunicar, e a comunicação é fundamental em todos os pontos. Não se esqueça que ele fará parte do seu dia-a-dia, e vocês vão ter que conversar.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros