Saúde

Entenda como é possível evitar a cólera

Por Redação Doutíssima 05/03/2015

A cólera é uma doença infectocontagiosa transmitida por via fecal-oral e tem na água e alimentos contaminados por fezes a sua principal forma de propagação.

 

colera

Doença transmitida por via fecal-oral pode ser evitada com higienização correta. Foto: iStock, Getty Images

 

Ainda comum em regiões da África, do sudeste da Ásia e em alguns países da América Central, sua última grande epidemia foi registrada nos Estados Unidos, em 1911.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de cinco milhões de novos casos de doença são registrados todos os anos no mundo. Entre 100 e 120 mil pessoas morrem anualmente por causa de complicações causadas pela bactéria Vibrio cholerae.

 

Fatores de risco da cólera

 

Todas as pessoas são passíveis de contrair a cólera. Uma vez infectada e a pessoa fica imune, filhos de mães que já tiveram a doença nascem imunes.

O problema que envolve esta doença é que ela é de fácil propagação em ambientes onde não há saneamento básico e onde a água não é tratada.

Afinal, a única maneira de evitar o contágio é mantendo as mãos limpas antes de manejar e consumir alimentos e após usar o banheiro. Questões de higiene estão ligadas à doença.

 

A Vibrio cholerae, conhecida popularmente como Vibrião colérica, precisa de um ambiente favorável para se proliferar, e o intestino humano é perfeito. Crianças, idosos e pessoas que têm problemas de estômago, onde o pH não é ácido, correm risco maior de desenvolver a cólera.

 

Veja como prevenir a cólera

 

A prevenção da cólera exige cuidados simples.  O cuidado com as mãos, água e alimentos são os mais importantes e eficazes. Hoje em dia, já existe vacina contra a doença, mas como é de baixa eficácia e de duração curta não é tida como imunização dos calendários públicos.

No entanto, se a pessoa for viajar para um país endêmico, a vacina pode ser uma forma de prevenção. Veja algumas precauções que ajudam a prevenir a doença:

1. Higiene

 

Lave bem as mãos com água limpa e sabão depois de usar o banheiro e antes de manusear qualquer alimento.

2. Álcool

 

Desinfete as mãos com álcool.

3. Água

 

Beba água potável, pode ser mineral, filtrada ou fervida.

4. Alimentação  

Coma alimentos sempre limpos e bem cozidos.

5. Frutos do mar  

Evite mariscos e peixes crus, ainda mais se estiver em zona endêmica.

6. Leite

Use apenas leite pasteurizado, o mesmo vale para sorvetes.

 

Sintomas e tratamento da doença

 

Quando uma pessoa é infectada pela bactéria da cólera, ao chegar ao intestino, ela libera uma toxina chamada CTX. Essa toxina se rende às paredes intestinais, onde passa a interferir no fluxo de sódio e cloreto do organismo.

É por isso que a pessoa passa a perder muita água, o que leva à diarreia, principal sintoma, e perda de nutrientes importantes para a saúde do corpo. Mesmo infectadas pela bactéria, apenas uma em cada dez pessoas apresenta sintomas da doença.

Além da diarreia, também pode desenvolver náuseas e vômitos, desidratação, irritação, olhos encovados, sede excessiva, boca e pele seca etc.

 

O tratamento é feito a partir de reidratação com soro, antibióticos e compostos de zinco. A terapia é feita em casa e apenas em casos graves exige internação hospitalar.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros