Saúde

Prevenção é importante para evitar complicações da cirrose

Por Redação Doutíssima 05/03/2015

A cirrose é uma doença crônica que causa a falência progressiva do fígado e que pode levar à morte. A causa pode ser infecções ou inflamações crônicas, tendo como origem vírus da hepatite B e C.

 

Além disso, alguns medicamentos podem ser a causa, mas o principal agente é o consumo excessivo de álcool. Infelizmente, a cirrose ainda não tem cura, por isso a prevenção ainda é o melhor remédio para a doença.

 

cirrose

Doença crônica que atinge o fígado tem relação com o consumo excessivo de álcool. Foto: iStock, Getty Images

 

O que acontece no fígado de quem tem cirrose

 

O fígado é a maior glândula do organismo é responsável por garantir a desintoxicação do corpo, a produção de proteínas nobres, o armazenamento de glicose, a secreção da bile, além de outras inúmeras funções.

 

Quando acometido pela cirrose, o fígado tem dificuldade de cumprir suas funções, pois passa a ficar com cicatrizes duras no lugar de células saudáveis e são justamente estas cicatrizes que caracterizam a doença. Trabalhando de forma deficiente, se não tratado, o fígado pode entrar em colapso e causar a morte do paciente.

 

Antes, porém, sintomas, como náuseas, vômitos, constipação, perda de peso, fadiga, dor abdominal, urina escura, inchaço, fígado aumentado, icterícia (olhos e pele amarelados) são sintomas comuns e que evidenciam o mau funcionamento do órgão. Em alguns casos, a doença pode evoluir sem causar nenhum sintoma.

 

A patológica relação entre álcool e cirrose

 

O consumo excessivo de álcool é considerado atualmente o maior fator de risco para a doença. Mesmo que a hepatite C e a hepatite B, assim como alguns tipos de medicamentos, tenham papel importante para o desenvolvimento da doença, o alcoolismo ainda está no topo como principal causa.

 

Homens acima de 45 anos, que tem relação patológica com o álcool, são os mais acometidos pela doença.

 

O abuso do álcool é o principal vilão para a doença, pois, como fígado tem a responsabilidade de metabolizar essa substância, quando exposto a altas doses de álcool, sofre lesões em tecidos vitais que acabam por comprometer seu funcionamento. A cirrose pode surgir no longo prazo, mas também pode acontecer casos agudos, que é tão perigosa quanto o crônico.

 

Prevenção ajuda a evitar complicações

 

A cirrose é uma doença que não tem cura. As lesões causadas no fígado são irreversíveis, e o que a medicina consegue é tratar os sintomas do agente agressor. Ou seja, se a doença for causada pelo abuso de álcool, corta-se o álcool e tenta-se amenizar os sintomas. O mesmo acontece se o causador for hepatite B ou C.

 

Em alguns casos, o fígado está tão comprometido que é necessário um transplante, o que pode levar anos até se encontrar um doador compatível. Por isso, a prevenção é fator decisivo para o controle da doença.

 

1. Álcool

 

Evite o uso excessivo de álcool.

 

2. Camisinha

 

Use camisinha em todas as relações sexuais a fim de evitar a contaminação pelos vírus das hepatites B e C.

 

3.Seringas

 

O mesmo serve para o uso de seringas, não compartilhe o objeto.

 

4. Hepatite

 

Mantenha em dia o tratamento da hepatite B e C. Faça a vacina contra hepatite B;

5. Medicamentos

 

Observe os sintomas causados por medicamentos fortes, ao sinal de problemas no fígado, fale com seu médico.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros