[the_ad_group id="16401"]
Exercícios

Musculação na adolescência: entenda os riscos da prática

Por Redação Doutíssima 06/03/2015

A busca pelo corpo perfeito está começando cada vez mais cedo e não são raros os casos de pessoas que praticam a musculação na adolescência. A questão é: será que eles sabem os riscos e benefícios dessa prática? Os pais precisam ficar atentos.

 

Especialistas destacam que a musculação na adolescência não é proibida, porém ela deve ser acompanhada por um profissional de educação física. Os treinos realizados indevidamente podem causar danos à saúde e ao desenvolvimento dos jovens.

 

musculacao na adolescencia

Adolescentes precisam tomar cuidado para não prejudicarem a saúde na musculação. Foto: iStock, Getty Images

Danos da musculação na adolescência 

 

Começar a musculação na adolescência para ganhar massa muscular é o principal erro dos jovens. Erguer cargas muito pesadas durante a fase do estirão poderá prejudicar o desenvolvimento dos músculos, além de retardar a puberdade.

 

Durante o estirão, meninos e meninas começam a perder as características infantis e passam a receber as adultas, por isso é uma fase importante para o desenvolvimento. Nos meninos, ela ocorre entre os 14 e 16 anos, já nas meninas é mais cedo, entre os 12 e 14.

 

Antes e durante essa fase, é preciso dosar a quantidade de treinos para os adolescentes e, principalmente, controlar os impulsos deles. Tanto o educador físico quanto os pais devem estar atentos aos treinos e ao comportamento dos jovens.

 

Nessa fase, é comum alguns aumentarem as cargas por conta própria ou até mesmo tomarem anabolizantes escondidos. Confira cinco danos que a pratica incorreta de musculação na adolescência pode causar:

 

1. Altura

 

A placa epifisária é responsável pelo crescimento dos adolescentes. Quando eles praticam exercícios com cargas pesadas, as extremidades da placa se fecham para suportar o peso, e isso pode retardar ou cessar o ganho de altura.

 

2. Músculos

 

Os músculos também podem perder a flexibilidade e elasticidade, o que pode acarretar em atrofias no futuro.

 

3. Músculos cardíacos

 

O excesso de carga pode prejudicar também a formação dos músculos cardíacos devido ao esforço feito durante os treinos.

 

4. Articulações

 

Lesões nas articulações e tendões também são possíveis. O adolescente corre o risco de desenvolver problemas como a tendinite.

 

5. Hormônios

 

A liberação de hormônios pode ser prejudicada, o que retarda o crescimento de pelos e o desenvolvimento dos órgãos sexuais. Nas meninas, a primeira menstruação também pode ser prejudicada.

 

Musculação na adolescência corretamente

 

A prática da musculação na adolescência tem sim seus riscos, porém se ela for realizada corretamente pode ser muito benéfica. Entre as vantagens estão o ganho de flexibilidade e resistência, a melhora no desempenho cardíaco e respiratório, além de evitar a obesidade e o sedentarismo precoce.

 

O ideal é que os treinos para adolescentes tenham acompanhamento e não ultrapassem uma hora. A frequência recomendada por especialistas é de no máximo três sessões por semana.

 

As cargas não podem ultrapassar os cinco quilos em cada exercício. É importante também inserir atividades que utilizem apenas o peso corporal do jovem e que influenciem seu equilíbrio e raciocínio.

 

Modalidades como natação, lutas e atletismo são boas opções para os jovens. Já os esportes coletivos incentivam o trabalho em equipe e a socialização.

 

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]