Criar  um filho não é simples e infelizmente não há manual de instrução que nos ensine a educar nossas crianças da melhor maneira possível . Entretanto, há algumas dicas que podem facilitar o trabalho dos pais.A Supernanny,  personagem de um programa de televisão que  auxilia os pais a educar os filhos da forma mais eficaz possível, tem feito sucesso no mundo todo.

Aqui no Brasil, quem interpreta a babá e frequenta a casa das famílias com o objetivo de melhorar o relacionamento entre pais e filhos é a  especialista em educação e comportamento infantil Cris Poli.

 

supernanny
Ter um filho e educá-lo é uma atitude que envolve amor, dedicação e paciência. Foto: iStock, Getty Images

Cris Poli garante que educar não é tarefa fácil, mas também não é impossível. Amor e dedicação são duas virtudes imprescindíveis para que os pais eduquem suas crianças.

 Dicas da Supernanny para educar os filhos

Alguns conselhos da pedagoga podem ajudar e simplificar a maneira com que educamos nossos filhos, o que, como consequência melhora relacionamento entre os membros da família. Alguns destes conselhos são:

1. Tenha certeza que quer filhos

Filhos envolvem responsabilidade, dedicação e amor. Antes de tê-los, pense muito bem sobre as concessões que terá que fazer, afirma a Supernanny.

 

2. Aceitar que educar é algo complexo

 

Educar não é uma tarefa fácil. Evolve uma série de decisões que vão de simples a complexas. O casal depois de ter certeza que quer filhos deve aceitar que terá uma tarefa árdua e prazerosa pela frente.

 

3. Seja exemplo

 

As crianças aprendem muito mais observando as atitudes dos pais do que recebendo ordens. Por isso, por mais que não exista uma manual que diga como as coisas devem ser feitas com os pequenos, seja exemplo. Faça aquilo que você quer que seu filho faça.

 

4. Não volte atrás

 

A Supernanny afirma que um dos maiores erros dos pais é voltar atrás depois de tomar uma decisão importante. A dica é pensar muito bem antes de proibir algo e nunca, mesmo que se arrependa, volte atrás de algo decido. Exceto quando for alguma injustiça.

 

5. Castigo não, disciplina sim

 

O castigo é algo que não educa, mas que impõe medo, segundo a Supernanny. Cris Poli afirma que a melhor maneira de agir em momentos nos quais a criança comete um erro é advertindo-a sobre a situação e explicando o que é certo.

Se a desobediência continuar, os pais devem colocar a criança no cantinho da disciplina e explicar por qual motivo ela esta ali. O tempo de reflexão é cronometrado conforme a idade. Um minuto a cada um ano de idade da criança.

 

6. Sem medo de errar

 

Os pais são seres humanos, portanto, erram. Tentar ser perfeito e infalível é algo equivocado. Aprender com os erros e corrigir os atos é algo que se faz a vida toda, inclusive, quando se é pai e mãe.

 

Supernanny  e escândalos de crianças fora de casa

 

Todo mundo que é pai sabe o quanto é estressante e constrangedor quando o filho começa a gritar num local público. As pessoas à volta começam a mostrar com olhares de repreensão, cochichos aumentam e a vergonha toma conta do corpo.

Justamente pelos pais levarem em consideração o que os outros estão pensando e querendo acabar com a situação que, frequentemente, comentem equívocos.

 

A Supernanny afirma que, quando os filhos fazem birra no supermercado ou restaurante, é porque não são acostumados a ouvir um não.

Ela ensina que para isso não acontecer, os pais devem ditar as regras ao sair de casa e mesmo fora de casa, o cantinho da disciplina deve ser usado. Nem que seja no banheiro do shopping.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


DEIXE UMA RESPOSTA