[the_ad_group id="16401"]
Gravidez e Filhos

Saiba como tratar assadura nos bebês e tire suas dúvidas

Por Redação Doutíssima 14/03/2015

A assadura nos bebês é comum, mas nem por isso deixa de gerar preocupações, seja você uma mãe de primeira viagem ou não. Quando ela é percebida, pode até haver desespero, pois ninguém quer acreditar que teve falhas no cuidado com a pele do pequeno. Outra dúvida nessa hora diz respeito ao que podem fazer para tratar o problema. Mas, afinal, por que ela acontece?

 

Assadura no bebê, pais preocupados

Também conhecida como “dermatite da fralda”, a assadura, na maioria dos casos, é o resultado do contato – e da fricção – entre a pele sensível do bebê e a amônia das fezes e urina. O ambiente da fralda, quente e úmido, o uso de determinados produtos e até a demora na troca podem favorecer seu aparecimento.

assadura

Contato da pele do bebê com urina e fezes pode deixar bumbum e virilha assados. Foto: iStock, Getty Images

Segundo a pesquisa Assadura: tratar ou prevenir?, patrocinada pela empresa Bayer em 2011, para 51% dos pais, a maior preocupação era a com virilhas e bumbum assados. Além disso, 92% já tinham experimentado o uso de cremes para tratar o problema.

 

Especialistas sugerem como medida de proteção fazer uma higiene adequada e usar cremes específicos contra assadura. Além disso, é preciso ter um pouco de paciência, afinal, quando o bebê consegue dar sinais de que é preciso trocar a fralda, ou pede para ir ao banheiro, tudo começa a melhorar.

 

Tire suas dúvidas sobre a assadura em bebês

Acalme as suas preocupações! Confira a seguir algumas dicas e aproveite para desfazer alguns mitos em relação à prevenção e tratamento da assadura.

 

1. Uso de amido de milho

 

Sua mãe ou avó já indicou a maisena para o tratamento da assadura? Pode confiar, pois ajuda mesmo. O amido de milho diminui o atrito da pele com a fralda, causando menos irritação. Você pode usar uma camada fininha na fralda.

 

2. O bebê que ainda mama no peito

 

Muitas pessoas se questionam se o que a mãe ingere interfere no aparecimento de assaduras no bebê que mama no peito. Esse bebê costuma ter menos assaduras, porque, com o leite materno, há uma manutenção do pH das fezes em níveis menos agressivos.

 

3. E a alimentação do bebê?

 

Alimentos mais ácidos, como kiwi, morango e abacaxi, podem iniciar uma tendência a ter assadura, uma vez que modificam o ph, deixando as fezes e urina mais ácidas.

 

4. Relação com os primeiros dentes

 

Às vezes, a relação ocorre porque a criança fica mais sensível no período. Algumas, inclusive, têm diarreia, e isso pode causar assaduras. Por isso, nesse período, é bom que as mamães tenham cuidado redobrado com os seus bebês.

 

5. Quanto aos lenços umedecidos

 

Muitos desses lenços alteram o ph da pele da criança, além de possuírem perfumes que podem causar alergias. O melhor mesmo é usar água morna e sabão de glicerina para limpar dos bebês e também na hora do banho.

 

6. As roupas justas e as assaduras

 

Se as assaduras são o resultado da fricção das fraldas com a pele sensível do bebê, conforme a roupa que ele está usando, pode piorar essa condição. É importante que a criança esteja sempre vestida com roupas confortáveis e, sempre que possível, sem fraldas.

 

7. Sobre as fraldas

 

Muitas mães questionam se as fraldas descartáveis não seriam piores para os bebês do que as fraldas de pano. Especialistas dizem que existe a praticidade e a eficácia na absorção da água no caso das descartáveis. Entretanto, indicam o uso de fraldas de pano para crianças alérgicas.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]