[the_ad_group id="16401"]
Dança

Conheça os benefícios da dança oriental contemporânea

Por Redação Doutíssima 17/03/2015

A dança oriental faz muito bem para a alma. Você já parou para pensar nisso? Por trás da expressão artística milenar e das roupas coloridas, existem benefícios incríveis para o seu corpo. A ciência moderna, através de estudos, concluiu que a conhecida dança do ventre pode trazer mudanças significativas para o corpo e a mente.

 

Qualquer pessoa, independentemente da faixa etária, está apta para praticar a dança oriental. Esse é um exercício de baixo impacto, o que é ótimo para aqueles que possuem algumas restrições quanto a determinados exercícios.

danca oriental

Dança do ventre pode ser alternativa no combate ao estresse do dia a dia. Foto: iStock, Getty Images

Dança oriental faz bem para a saúde

Você provavelmente sabe que a dança, como muitas atividades aeróbicas, é ótima para queimar calorias e tonificar os músculos. Mas ao contrário dos treinos convencionais, através dela, é possível trabalhar o equilíbrio, a coordenação e a flexibilidade.

Essas formas de condicionamento são essenciais para criar uma melhor consciência corporal, com efeitos positivos na postura e na prevenção de lesões. Além disso, a dança oriental ajuda a conhecer e lidar melhor com o próprio corpo e as mudanças que ocorrem com o tempo.

Segundo um artigo publicado na Revista Latino-Americana de Enfermagem em 2005, esse tipo de dança ajuda as mulheres a conhecerem o corpo e a desenvolverem a sexualidade através da sensibilidade dos movimentos.

Benefícios da dança oriental

A dança oriental possui muitos benefícios específicos para a saúde. Conheça alguns deles:

1. Melhora o tônus ​muscular

Um dos benefícios para a saúde ao praticar dança do ventre com regularidade é a tonificação dos músculos de todo corpo. Essa modalidade de dança exige muito dos músculos das pernas, além de alguns movimentos de braço e músculos do abdômen.

2. Ajuda na perda de peso

A dança oriental realmente ajuda na perda de peso, já que fornece um ótimo treino cardiovascular, aumenta a taxa metabólica e estimula a queima calórica. Uma aula é capaz de queimar até 300 calorias por hora e, combinada com uma dieta saudável, pode ser uma grande aliada para a perda de peso.

3. Redução do estresse

Essa modalidade de dança trabalha para reduzir o estresse e a tensão – não só do corpo, mas também da mente. Ela exige concentração e isso pode levar a um estado de relaxamento mental e à redução do acúmulo de estresse no dia a dia.

4. Melhora a postura

Talvez um dos maiores benefícios para a saúde dessa dança é melhorar a postura e fortalecer os músculos das costas. Durante os movimentos repetitivos, o corpo libera o seu próprio lubrificante natural, o que ajuda manter os ossos saudáveis.

5. Melhora a digestão

Os movimentos suaves e os alongamentos dos músculos abdominais oferecem ao seu corpo uma “massagem interna”, o que pode levar a uma melhor digestão.

História da dança do ventre

A verdadeira história da dança do ventre ou oriental é um tema muito debatido entre os entusiastas, levando a diversas teorias conflitantes. Isso porque é composta por uma mistura de muitas origens. Ela é uma das mais antigas formas de dança.

A teoria mais popular é que ela evoluiu de uma dança religiosa. Algumas pessoas acreditam que ela descende de danças egípcias, a partir da migração de ciganos da Índia. Outra teoria aceita é que a dança do ventre começou como uma prática tradicional para ajudar a aliviar as dores do parto.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]