[the_ad_group id="16401"]
Estética

Saiba como funciona o laser CO2 fracionado na pele

Por Redação Doutíssima 18/03/2015

Está em busca de uma pele de pêssego? Para quem quer rejuvenescer a pele, seja homem ou mulher, o laser CO2 fracionado é um dos mais recentes avanços em tratamentos sem cirurgia para esse propósito. O laser de dióxido de carbono tem um comprimento de onda mais longo que os outros disponíveis no mercado, e pode ser usado com segurança em vários tipos de pele.

 

Ele é um laser facial, mas também é possível usá-lo em outras partes do corpo. A diferença do laser CO2 para o CO2 fracionado é que o segundo trata uma fração da pele de cada vez, atuando apenas na área afetada e diminuindo o tempo de recuperação – até então, o laser de CO2 atingia, de uma só vez, grande parte da pele.

laser-co2-fracionado

Uso do laser é indicado para remoção de imperfeições na pele, como rugas. Foto: iStock, Getty Images

Como o laser CO2 fracionado atua na pele?

Pense no laser CO2 fracionado como um chuveiro de pequenos feixes de luz: é assim que o aparelho atua na pele.

Quando um desses feixes de luz de CO2 entra em contato com a epiderme, ele aquece e vaporiza o tecido epitelial, promovendo remoção instantânea das camadas superficiais e reduzindo rugas, cicatrizes e manchas, pois atua diretamente na produção de colágeno.

O cirurgião plástico ou dermatologista especifica a quantidade de energia transmitida para a superfície da pele por feixe de laser, e controla a profundidade da penetração. Diferente de outros métodos, você não vai ficar com a pele toda vermelha.

Quando o tratamento é indicado?

Segundo um estudo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), publicado em 2010 no Surgical & Cosmetic Dermatology, o laser CO2 fracionado é comumente indicado para tratar rugas e diversos tipos de flacidez na pele.

Além disso, pode ser usado para manchas da idade, cicatrizes de acne, vermelhidão, entre outros problemas faciais.Quando usado em combinação com outros tratamentos prescritos por um especialista, pode ter a finalidade de atenuar marcas de estrias e cicatrizes.

Tratamento com laser CO2 fracionado é perigoso?

O procedimento com esse laser é seguro, desde que você faça uma avaliação médica da pele antes de iniciar o tratamento. Buscar um médico dermatologista também é fundamental para que você tenha os resultados esperados.

Porém, esse laser facial não é indicado para mulheres grávidas ou pessoas que tenham dermatite aguda, psoríase, dermatite tópica em fase ativa, estiveram expostas à luz solar há menos de duas semanas ou após um peeling químico.

Como ocorre em qualquer outro procedimento, é possível ter alguns efeitos colaterais com esse tratamento – vermelhidão, dor e pele descascada são alguns deles.

Entretanto, diferente do laser CO2, que atinge toda a pele, com o laser CO2 fracionado, você sentirá apenas alguns pontos de vermelhidão nos locais de ação.

Dentro de dois dias, é provável que a pele já esteja plenamente recuperada. É importante seguir as orientações do seu médico, que lhe indicará quais são cuidados específicos pós-tratamento e quanto tempo você deverá ficar em inatividade.

Qual preço do tratamento?

O valor a ser pago pelo tratamento com laser CO2 fracionado varia conforme a região, o profissional escolhido e também o número de sessões que serão necessárias para o seu caso.

Por isso, se você tem interesse em realizar esse procedimento, procure um médico membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, que irá avaliar a sua pele e lhe dar um orçamento.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]