[the_ad_group id="16401"]
Gravidez e Filhos

Entenda a importância da alimentação da gestante para o feto

Por Redação Doutíssima 08/04/2015

A gravidez é um momento de muitas emoções e responsabilidades. A preocupação com o desenvolvimento do feto é muito importante nessa fase da vida da mulher. Para que o bebê venha ao mundo com saúde, compreenda que as suas escolhas alimentares estão diretamente relacionadas a esse novo ser.

 

A partir do momento em que descobre que está grávida, a mulher precisa tomar algumas medidas e cuidados bem simples, mas essenciais. É o que explica a coordenadora do curso de Nutrição da Universidade Anhanguera de São Paulo, unidade ABC, Priscila Chasseraux.

feto

As mulheres precisam manter uma alimentação saudável e equilibrada na gravidez. Foto: iStock, Getty Images

Necessidades nutricionais do feto

Segundo ela, a gestante deve começar com base na pirâmide dos alimentos, consumindo alimentos ricos em fibras e água, pois é uma fase que causa muita prisão de ventre.

 

A nutricionista sinaliza os alimentos indispensáveis para garantir nutrientes ao feto. Mas ela ressalta que é importante entender que a cada mês, gestante e bebê necessitam de um tipo diferente de nutriente.

 

“No início, é essencial o consumo de ácido fólico, encontrado em brócolis, cálcio, encontrado em alimentos lácteos e o ferro, encontrado em alimentos como carnes vermelhas. Precisa somente verificar como a gestante estava antes da gravidez ou se ela possui uma doença preexistente como diabetes, anemias, obesidade”, destaca a nutricionista.

E de que forma esses alimentos devem ser consumidos? De acordo com Priscila, da maneira como a gestante preferir, cru ou cozido, mas com os cuidados básicos de higiene, principalmente se forem ingeridos crus. De uma forma ou de outra, o feto terá os nutrientes garantidos.

Uma das preocupações das gestantes em relação à alimentação é com a ingestão de proteínas, especialmente se forem vegetarianas. Nesse caso, sinaliza a nutricionista, o médico, geralmente, prescreve suplementação de vitaminas e minerais.

 

A proteína é um dos nutrientes mais indicados para a gestante e para o feto, porque é responsável pela formação de células, tecidos e assim por diante. Mas, diz ela, os micronutrientes também são importantes. “O ideal é a gestante ter variedade na alimentação, não ficando apenas com um tipo de carne ou um tipo de fruta”, salienta.

Outra limitação pode ser, ainda, a intolerância ou alergia a lactose, já que o feto na barriga da mãe precisa do leite. Nesses casos, Priscila também deixa as grávidas tranquilas. “Há no mercado leites e produtos isentos de lactose e são excelentes fontes de cálcio”, diz a nutricionista.

feto

Consumo de doces deve ser restrito durante a gestação. Foto: iStock, Getty Images

Ganho de peso em excesso faz mal ao feto

É preciso ter muito cuidado com o ganho excessivo de peso, que não fará bem para a gestante e muito menos para o bebê.

“A gestante passa por diversos momentos durante a gravidez, em alguns casos até emagrece, precisa ter um bom pré-natal com médicos, nutricionistas para entenderem que o aumento de peso é prejudicial ao bebê e a mãe, e que pode levar a complicações.”, alerta Priscila.

Assim, para não ganhar os temidos “quilos a mais”, a nutricionista avisa sobre quais alimentos as gestantes devem evitar. Em primeiro lugar, diz Priscila, fique longe do álcool. A substância passa pela barreira placentária e, em excesso pode causar sérios danos ao bebê.

“Os demais, como doces, precisam ser consumidos moderadamente e entender seu corpo e seu momento será a melhor forma de lidar nessa fase”, finaliza.

 

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]