[the_ad_group id="16403"]
Gravidez Semana a Semana

Feto com 8 semanas: seu bebê já está em formação

Por Redação Doutíssima 13/04/2015

O sonho de ser mãe começa a ser concretizado, muitas vezes, sem que a mulher se dê conta. Afinal, a maioria das gestações são confirmadas somente quando se tem o feto com 8 semanas, ou dois meses. E aí sim pode ser chamado de feto e não mais de embrião.

É uma fase delicada, em que, já em formação, o bebê tem definidos seu sistema nervoso e aparelhos digestivo, circulatório e respiratório. O feto com 8 semanas já começa a ter as características humanas. “As pálpebras são evidentes, mas ainda não há distinção do sexo”, diz a ginecologista e obstetra Regina Paula Zambotti.

feto com 8 semanas

Maioria das gestações são confirmadas quando se tem o feto com 8 semanas. Foto: iStock, Getty Images

O sexo do feto com 8 semanas

Em relação ao sexo, diz Regina, o que aparece chama-se fenótipo. A parte genética, o genótipo, acrescenta a médica, está definida desde o momento da concepção, se será homem ou mulher. No entanto, no feto com 8 semanas, ele ainda não é perceptível.

O feto com 8 semanas já tem visíveis os olhos, a boca e o nariz. Os membros inferiores e superiores também começam a se desenvolver nessa etapa e o comprimento do feto pode chegar a quatro centímetros, com batimentos cardíacos de 150 por minuto.

Essa fase, que se estende até o terceiro mês, é a mais crítica de toda a gestação, com maior risco de abortos e malformações decorrentes de doenças e deficiências nutricionais da mãe. Regina diz que esse é o momento em que se começa o pré-natal, caso ainda não tenha iniciado. É quando a futura mamãe precisará de orientações sobre a necessidade de medicações.

“A gestante, quando estiver com o feto com 8 semanas, sentirá náuseas, tonturas, talvez cólicas e azia, o que é muito comum nessa fase”, diz Regina, ao ressaltar a importância do acompanhamento médico. Por isso, é fundamental que se estabeleça uma relação de confiança plena com o profissional que vai acompanhar toda a gestação.

Após a confirmação de que um bebê logo chegará, é essencial que a gestante passe a ter cuidados bem específicos, além de não abrir mão do acompanhamento pré-natal, como já mencionado. É quando o médico vai ainda indicar hábitos de alimentação saudáveis para a mãe e para o bebê e solicitar os exames necessários.

Feto com 8 semanas: alimentação da gestante 

Além da conscientização da importância da alimentação adequada, a grávida precisa saber que não existem níveis seguros de ingestão de bebidas alcoólicas ou de fumo em qualquer fase da espera pelo bebê.

Insistir no uso destas substâncias pode causar efeitos devastadores tanto à saúde do feto quanto à da mãe. Entre os maiores perigos para o bebê, estão o atraso no crescimento do embrião, parto prematuro, aborto e diminuição do tempo de amamentação.

Outra questão muito importante nas primeiras semanas de gravidez é que, em hipótese alguma, a gestante deve tomar medicamentos ou suplementos sem conhecimento e consentimento de seu médico obstetra. Mesmo que sejam medicamentos usados no período anterior à gestação.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]