[the_ad_group id="16403"]
Métodos Contraceptivos

Métodos naturais de contracepção funcionam? Tire suas dúvidas

Por Redação Doutíssima 20/04/2015

Mesmo com o advento da pílula e de outros métodos anticoncepcionais, como o dispositivo intrauterino (DIU) e injeções, ainda há mulheres que optam pelos caminhos naturais para a contracepção. Estes métodos exigem que a mulher conheça e aprenda sobre os períodos férteis do seu ciclo menstrual, quando começa e quando termina.

Se souber identificar o período fértil e evitar a relação sexual, o casal pode evitar a gravidez. Por isso, os especialistas alertam que esses métodos de contracepção exigem a cooperação e a compreensão dos dois parceiros.

contracepção

Muitos casais optam pelos métodos naturais para evitar a contracepção. Foto: iStock, Getty Images

A eficácia desses chamados métodos de abstinência periódica é muito relativa porque a variação do ciclo de cada mulher é o que mais dificulta a previsão dos dias férteis.

 

Por isso, é tão importante contar com a orientação de um profissional da saúde. É o médico que vai guiar o casal de forma segura e com propriedade para a contracepção.

 

Veja métodos naturais de contracepção

Abaixo, confira os métodos de contracepção naturais e como eles são aplicados. Escolha o melhor e converse com seu médico sobre o que mais se adapta ao seu perfil.

1. Método do Calendário ou Tabelinha

Este é o método de Ogino-Knaus, calendário, ritmo ou tabela, como é mais conhecido. É um dos mais utilizados quando o assunto é contracepção. Busca identificar, por meio de cálculos, o início e o fim do período fértil. Mas, atenção, ele é indicado para mulheres que têm o ciclo menstrual regular, pois os espermatozóides chegam a sobreviver três dias no aparelho genital da mulher e os óvulos ficam ali por um dia.

Não é um método 100% eficaz porque o ciclo pode ser alterado em função de fatores externos como alimentação, atividades físicas, estresse, doenças e até mesmo a mudança de fuso horário. Muitos especialistas desaconselham o uso da tabelinha para quem quer evitar a gravidez ou mesmo engravidar.

2. Temperatura Corporal Basal

 

Neste método, a mulher deve saber conferir a sua temperatura corporal da mesma forma (retal, oral, vaginal), todas as manhãs, no mesmo horário. Ela deve saber ler o termômetro e fazer o registro da leitura em um gráfico. A temperatura corporal da mulher sobe 0,2° a 0,5°C no período depois da ovulação (mais ou menos o meio do ciclo menstrual, para muitas) .

Deve-se evitar relações sexuais com penetração vaginal desde o primeiro dia da menstruação até três dias depois que a temperatura basal tenha subido. Depois disso, pode manter relações sexuais durante os próximos 10 a 12 dias até o início da próxima menstruação.

3. Muco Cervical ou Método de Billings

 

Este se baseia na ocorrência de modificações cíclicas no muco cervical, por meio das quais as mulheres podem observar se estão no período fértil. A mulher deve pesquisar a presença do muco diariamente. É preciso deixar de ter relações sexuais diante do menor sinal do muco.

 

contracepcao

Conhecer o período fértil para evitar contracepção

Pesquisadores dos Estados Unidos dizem que não é regra o período fértil da mulher ocorrer entre o 10º e o 17º dias do ciclo menstrual. Uma pesquisa publicada na revista British Medical Journal mostra que somente um terço das mulheres ficam realmente férteis nesses dias.

Os estudiosos pesquisaram a fertilidade de 213 mulheres saudáveis, examinando amostras de urina à procura de hormônios da ovulação. Eles descobriram que mesmo as que tinham um ciclo regular não podiam saber com certeza se estavam ou não no período fértil.

 

Realmente, um número significante de mulheres só passou a ovular três dias depois do período fértil previsto e muitas estavam férteis após o 17º dia.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]