[the_ad_group id="16401"]
Dança

Dançar ajuda a perder peso e faz bem à saúde

Por Redação Doutíssima 29/04/2015

Dançar não é apenas um hobby divertido para passar o tempo. Além de ser uma fonte de alegria para o dia a dia, a atividade tem muitos benefícios para sua saúde física e mental: aumenta a elasticidade, previne problemas de articulação, facilita a perda de peso e promove o bem-estar.
 
Se você está pensando em adotar esse hobby, esta é a hora: comemorado em 29 de abril, o Dia Mundial (ou Internacional) da Dança foi instituído em 1982 pelo Comitê Internacional da Dança (CID), da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). No Brasil, a data ganhou força nos últimos anos.

dancar

Prática da dança pode ajudar a queimar calorias e a prevenir problemas no cérebro. Foto:iStock, Getty Images

Há idade certa para dançar?

Se dançar faz bem para o corpo e para a mente, será que há uma idade correta para aproveitar os benefícios dessa prática? Muita coisa tem mudado no cenário das danças nos últimos anos.

A idade para se começar a dançar é uma dessas mudanças. Até poucos anos atrás, a maioria das escolas de ballet, por exemplo, não aceitava alunas com mais de 10 anos de idade.

Hoje já existem turmas específicas para alunas da terceira idade, provando que para começar não há categoria, nem idade. A única diferença são as formas de trabalhar cada grupo. Crianças muito pequenas podem ter aulas mais lúdicas, e idosos, aulas mais limitadas, por exemplo.

Até porque os benefícios da prática são muitos. Segundo um estudo publicado no New England Journal of Medicine, além da dança ajudar o corpo fisicamente, ela tem efeito eficaz sobre o cérebro. Os pesquisadores constataram que pessoas que dançam têm chances menores de desenvolverem Alzheimer, e as chances de demência diminuem em 76%.

O mais importante é antes de começar a dançar, buscar uma escola que tenha profissionais qualificados para orientar o aluno sobre a melhor forma e modalidade para sua idade e condicionamento físico.

Conheça modalidades para dançar

A seguir, detalhamos seis tipos de danças diferentes e seus benefícios. Escolha a que mais se adequa à sua vontade e necessidade e seja feliz.

1. Dança do Ventre (Cerca de 400 calorias queimadas em uma hora de aula)

Essa mistura rítmica dos quadris, abdômen, peito, ombros, braços e costas usa todos os músculos do corpo com o mínimo esforço sobre as articulações, por isso é indicada para todas as idades ou pessoas com alguma lesão.

2. Ballet Fitness (Queima 1.500 calorias em uma hora de aula)

Mescla passos técnicos do ballet clássico com exercícios de agachamento, abdominais e flexões. Dançar ballet fitness trabalha a postura, melhora o tônus muscular, a flexibilidade, a respiração e o equilíbrio.

3. Zumba (Queima 1000 calorias por aula)

A dança é inspirada em coreografias latinas e suas sequências repetidas são ideais para quem quer dar forma aos músculos das pernas e glúteos e queimar calorias.

4. Salsa (Consome 500 a 600 calorias por aula)

Ritmo latino que ajuda a desenvolver força e resistência. As sequências de passos modelam pernas e glúteos. Também ajuda a manter uma boa postura.

5. Dança de Salão (Queima em média 500 calorias por aula)

 

A dança de salão é perfeita para casais mais velhos ou fora de forma. Ajuda a manter o equilíbrio e a coordenação.

6. Hip Hop (Consome 420 em uma hora de aula)

Combinando elementos de jazz com movimentos de dança de rua, essa dança ajuda a soltar o pescoço, ombros e quadris, e trabalha muito o equilíbrio.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]