Clínica Geral

Poliartrite: saiba o que é e como tratar

Por Redação Doutíssima 05/05/2015

Uma das doenças reumáticas mais complexas e que mais incômodo e dor causam é a poliartrite. Ela costuma atingir regiões como pescoço, ombros, cotovelo, quadril, joelhos, mãos e pés e se caracteriza por qualquer tipo de artrite que envolve quatro ou mais articulações ao mesmo tempo.

 

A inflamação se apresenta como dor, inchaço, rigidez, calor e rubor, principalmente diante de movimentos da articulação. Uma das características mais graves da poliartrite é que essa é uma doença altamente incapacitante.

poliartrite

Tipo de artrite pode causar dor, inchaço e até mesmo a limitação de movimentos. Foto:iStock, Getty Images

E essa incapacitação do paciente começa a se instalar a partir das limitações dos movimentos, que se tornam extremamente dolorosos.

Por isso, não é raro que, na grande parte dos casos, segundo um estudo publicado em 2004 na Revista Brasileira de Reumatologia, a poliartrite resulte em afastamento do trabalho ou aposentadoria temporária ou permanente, já que o indivíduo fica incapacitado de realizar as atividades diárias.

Causas da poliartrite

A doença pode ser causada por questões genéticas, por bactérias ou por vírus. Quando a artrite é causada por fatores genéticos, o próprio organismo produz anticorpos que machucam e atacam as articulações.

Ao mesmo tempo, em resposta, o corpo se defende. Então, os vasos sanguíneos se dilatam para permitir a passagem de mais plasma, que é o que vai levar as células de defesa até a região da lesão. É essa concentração de plasma que causa o inchaço na articulações e a dor aumenta porque a sensibilidade também fica maior na região.

Quando a causa é infecciosa, as articulações são atingida por vírus e bactérias. O corpo se defende da mesma maneira. Há a dilatação dos vasos e as células se direcionam para o local do ataque, resultando em dor e inchaço.

É importante ressaltar que antes do diagnóstico da doença, outras patologias são descartadas por meio de uma série de exames. Essa doença afeta cada paciente de diferentes formas e por isso pode ser um pouco difícil de ser diagnosticada.

Tratamento da poliartrite

Há diversas formas de tratamento para a poliartrite que dependem da forma e da intensidade com que ela se manifesta. A fisioterapia é uma das opções, indicada para diminuir a dor e a inflamação e melhorar a qualidade dos movimentos na articulação atingida.

A fisioterapia vai manter os músculos fortalecidos e alongados e diminuir a deformações. Esse tratamento constitui-se basicamente de exercícios e alongamentos, uso de aparelhos de eletroterapia, mecanoterapia, além da aplicação de recursos térmicos, como as bolsas de água quente.

A prática de exercícios físicos aeróbicos a exemplo de bicicleta, caminhada, hidroginástica e natação também é indicada.

A cirurgia também pode ser uma alternativa para tratar a poliartrite, especialmente quando a doença ocasiona deformidades que interfiram na qualidade de vida do paciente. Há casos em que a cirurgia consiste na troca da articulação afetada por uma prótese, mas essa decisão está ligada diretamente ao tipo de rotina e de atividades do indivíduo.

Muitos pacientes optam, ainda, por tratamentos alternativos que incluem dieta para perda de peso, meditação, acupuntura, quiropraxia, massagem, entre outras. Mas, importante ressaltar que nenhum deles substitui o tratamento realizado por um médico que vai orientar a administração de medicamentos, como analgésicos e anti-inflamatórios.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros