Se você tirou a calcinha e notou um corrimento amarelado, fique atenta. Entenda que a vagina tem uma secreção normal, que se intensifica no período fértil. No entanto, pode ocorrer de surgir uma secreção mais intensa, de cor amarela e com odor ruim. Nesse caso, o sinal é de alerta: pode ser alguma doença.

Quando a secreção é um muco produzido pelo útero, transparente, sem cheiro, é considerada normal. Pode ser que seja esbraquiçada ou mesmo levemente amarelada, ao entrar em contato com o ar.

corrimento amarelado
Presença de corrimento com odor ruim pode significar infecção na região íntima. Foto: iStock, Getty Images

Corrimento amarelado é sinal de infecção

O corrimento amarelado é sinal de que há algum processo infeccioso na região íntima feminina.

Diferente do corrimento fisiológico – que surge no período pré-menstrual, em clima quente e na gravidez -, o corrimento amarelado aparece junto com outros sinais como ardor, dor na relação sexual, coceira e muito desconforto.

Diante de qualquer um desses sintomas, um médico ginecologista deve ser imediatamente procurado. A infecção pode ser causada por inúmeros fatores, dentre eles baixa no sistema imunológico, roupas apertadas demais que ocasionam falta de ventilação no local e até mesmo transmissão via relação sexual.

A mulher que constata um corrimento amarelado pode ter vaginose bacteriana, um desequilíbrio da flora vaginal. Há uma redução da concentração de lactobacilos e predomínio de uma bactéria sobre as outras.

Nesse caso, pode não haver sintomas, mas vai surgir o corrimento amarelado, com odor desagradável, ardência ou coceira ao urinar.

De acordo com um estudo publicado em 2009 na HU Revista, periódico da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a vaginose bacteriana é considerada a causa mais comum de corrimento em mulheres em idade reprodutiva. Além disso, ela não é uma doença sexualmente transmissível.

Doenças que provocam o corrimento amarelado

O corrimento de cor amarelada e cheiro forte pode, ainda, ser causado pela tricomoníase, infecção provocada por um protozoário que tem os humanos como únicos hospedeiros. Assim, pode atingir tanto homens quanto mulheres.

Neles, o problema não apresenta sintomas, mas nelas, na maioria das vezes, causa corrimentos amarelados com vermelhidão e ardência. Vai ocorrer a transmissão da tricomoníase em relações sexuais sem o uso de preservativos.

Outra doença que pode estar relacionada à ocorrência do corrimento vaginal amarelado é a candidíase vulvovaginal. Trata-se de uma infecção genital causada pelo aumento da quantidade de um fungo que é natural na região íntima da mulher. Na maioria da vezes, os sintomas surgem quando o sistema imunológico está deficiente.

O tratamento da infecção, na maioria das vezes, é feito com medicações orais, pomadas antifúngicas, cremes e antibióticos que são prescritos por um médico, sempre.

Mas você pode prevenir o aparecimento da infecção e do corrimento de aspecto amarelado, basta tomar algumas medidas simples no seu dia a dia. Veja a seguir:

1. Roupas

Não use roupas muito justas e grossas durante o calor.

2. Banho

No banho, cuidado com o excesso de sabonete na região íntima.

3. Higiene

Jamais faça duchas vaginais.

4. Calcinha

Quando for escolher a calcinha, prefira as de algodão no lugar das de tecido sintético. Além disso, durma sem calcinha.

5. Sexo

Jamais abra mão do preservativo nas relações sexuais.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA