Ter aftas na gengiva é algo até certo ponto comum para muitas pessoas. Por conta disso, nem sempre se busca saber mais sobre as suas causas, formas de prevenção ou mesmo de tratamento. Mas é preciso ficar atento: a presença de afta na gengiva pode ser até um indicativo de que você está passando por um período de estresse.

 

Ela representa uma pequena lesão que se forma nesse local. Começa com um pequeno inchaço de cor branca ou amarela, para então se tornar uma pequena “bolinha” vermelha. Quando essa “bolinha” explode, a área fica bastante dolorida – o grande incômodo da afta.

afta-na-gengiva
Aftas na gengiva podem ser bastante dolorosas, gerando incômodo na rotina. Foto: iStock, Getty Images

Relação entre estresse e afta na gengiva

Sim, o estresse é capaz de gerar diversos reflexos negativos no organismo humano e o aparecimento de aftas na gengiva – ou em outras partes da boca – é um deles. Isso ocorre porque o estresse é um debilitante do sistema imunológico, deixando o ser humano mais suscetível ao aparecimento de problemas de saúde.

 

Essa conclusão consta em artigo da Academy of General Dentistry’s Clinical, do Canadá. De acordo com o levantamento, estudos demonstram que estudantes possuem maiores níveis de afta na gengiva quando estão ao longo do ano escolar.

Os números foram comparados com o aparecimento do problema em época de férias ou depois da formatura. A partir daí, o instituto concluiu que o estresse, por si só, é capaz de desencadear o aparecimento de aftas na gengiva.

 

Outras causas de afta na gengiva

Nem sempre é possível vincular o estresse e o aparecimento de aftas na gengiva. Existem diversos outros fatores que podem desencadeá-las. Conheça os principais:

 

– Infecções virais

– Alterações hormonais

– Alergia a comidas

– Deficiência de alguma vitamina ou mineral

– Machucado na boca

– Ciclo menstrual

 

Não é difícil perceber quando você está com uma afta na gengiva. De início, você provavelmente notará uma pequena “bolinha” branca ou amarela em determinado ponto. Depois, ela evoluirá para a cor vermelha e, então, a área ficará bastante dolorida.

 

Em casos mais graves, é possível que você tenha febre e até mesmo uma sensação de mal-estar generalizado. Fique atento e pense sempre em procurar um médico.

 

Prevenção e tratamento

É possível prevenir o aparecimento de afta na gengiva evitando alimentos que possam causá-la. Normalmente, esses alimentos são os apimentados, salgados ou ácidos, ou aqueles aos quais você é alérgico.

 

Por outro lado, caso a causa da sua afta na gengiva seja o estresse, a solução é óbvia. Basta adotar uma rotina mais tranquila, eliminando ou amenizando as fontes de estresse – use técnicas para acalmar-se, como a meditação, por exemplo.

 

Além disso, é preciso adotar uma boa rotina de higiene bucal. Use uma escova de dentes compatível com seu tipo de boca – e consulte um odontologista com regularidade.

A afta na gengiva normalmente desaparece por conta própria. É por isso que grande parte das pessoas não buscam mais informações sobre suas causas ou tratamentos.

 

Entretanto, com alguns cuidados é possível fazê-las desaparecer mais rapidamente. Você pode fazer gargarejos com enxaguantes bucais ou água com sal. É uma opção para reduzir a dor. Se preferir, faça uma mistura de peróxido de hidrogênio e água, aplicando-a com um cotonete diretamente na afta.

 

Caso nada disso resolver o problema e ele estiver incomodando, busque o auxílio de um profissional especializado: o seu odontologista.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA