Em 2015, o 10 de maio é o Dia das Mães. Nada mais justo que, pelo menos uma vez por ano, as mamães sejam homenageadas por sua dedicação e carinho. Mas você sabia que essa data é comemorada desde a antiguidade? Na Grécia, a entrada da primavera era festejada em honra de Rhea, a Mãe dos Deuses.

 

Como surgiu o Dia das Mães?

Apesar de ter origens mitológicas, o Dia das Mães foi instituído como data comemorativa e reconhecida no decorrer dos anos por diferentes motivos. O primeiro país a oficializar foi os Estados Unidos.

dia das maes
Ter paciência e dedicar tempo a si mesma podem garantir uma maternidade feliz. Foto:iStock, Getty Images

A principal história que permeia o Dia das Mães é a seguinte: a americana Anna M. Jarvis perdeu sua mãe na guerra civil e entrou em depressão. Para combater o sofrimento, ela e suas amigas organizaram uma homenagem para a falecida mãe.

A pequena homenagem acabou iniciando um movimento, para que todas as pessoas valorizassem suas mães. Por fim, a data acabou sendo unificada em 1914, pelo presidente Thomas Woodrow Wilson.

Já aqui no Brasil, quem oficializou o Dia das Mães foi Getúlio Vargas. Em 1932, a pedido da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, ele determinou que a data seria celebrada no segundo domingo de maio.

Como ser feliz no Dia das Mães e na vida materna

Se você é mãe, sabe que educar os filhos e conciliar a vida pessoal e profissional pode ser desafiador. Por isso, aproveite o Dia das Mães para conferir algumas dicas sobre como ter uma maternidade feliz e desfrutar dos melhores momentos com a família.

1. Confie no seu potencial

De acordo com a pediatra americana Meg Meeker, autora do livro “The Ten Habits of Happy Mothers”, a principal causa da infelicidade das mães é a comparação.

 

Não fique se analisando em relação a outras mães. Confie no seu potencial e na sua intuição. Assim, você será menos neurótica e mais feliz.

2. Reserve um tempo para o seu filho

O dia a dia é corrido, mas não deixe de reservar alguns momentos da rotina para ficar com o seu filho. Mesmo que seja na hora das refeições, aproveite esse tempo para conversar com ele, descobrir como está a escola, mostrar interesse.

 

3. Reserve um tempo para você mesma

Tão importante quanto reservar um tempo para o seu filho, é reservar um tempo para você mesma. Dispor de algumas horas no dia para realizar atividades do seu interesse vai lhe deixar mais feliz e, consequentemente, essa alegria vai se espalhar pelo ambiente familiar.

Você tem permissão para cuidar de sua felicidade. Além disso, se você batalhar pela sua felicidade, estará ensinando seus filhos a fazerem o mesmo. Por isso, reserve um tempo para fazer algo do seu interesse: praticar um exercício físico ou fazer uma massagem, por exemplo.

4. Tenha paciência

Uma importante lição para as mães é: os problemas não se resolvem imediatamente. Por isso, relaxe. Se você já estiver cansada e não tiver condições de atender seu filho quando ele está fazendo bagunça, respire, pare o que estiver fazendo, olhe no olho da criança e explique que não pode lhe dar atenção agora.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA