Unhas

Saiba como curar uma unha infeccionada

Por Redação Doutíssima 10/05/2015

As unhas, principalmente as dos pés, são suscetíveis a alguns problemas de saúde em razão do nosso estilo de vida. Uma unha infeccionada pode ocorrer por diversas causas, mas é importante saber como tratar e como evitar esse tipo enfermidade.

Os pés são essenciais para a locomoção e, para manter uma postura ereta e equilibrada, qualquer desconforto nesta região gera bastante impacto na rotina. Manter os pés saudáveis e evitar a unha infeccionada é garantia de conforto ao caminhar, correr, praticar esportes e muito mais.

unha-infeccionada

Infecção na unha deve ser investigada e tratada por médico dermatologista. Foto: iStock, Getty Images

O que causa a unha infeccionada

Consultamos a dermatologista, membro da Academia Americana de Dermatologia, Vanessa Metz, que explicou que a unha infeccionada pode ser causada por fungos ou bactérias. Ela ressalta que, na maioria das vezes, a infeccção é por fungo.

Ao usar calçados apertados ou que não servem corretamente no seu pé, a unha pode sofrer pequenas lesões e descolar, principalmente nas laterais. Esse espaço aberto é o ambiente ideal para os fungos, que se instalam e se proliferam rapidamente, afetando o formato e a cor das unhas.

A unha infeccionada por bactéria geralmente acomete a lateral, a cutícula e deixa a região inchada e com vermelhidão, segundo a dermatologista.

Quando há algo fora do normal na região das unhas, incluindo a pele ao redor e as cutículas, pode ser sinal de unha infeccionada. Mesmo que você não sinta dor, é melhor ficar de olho no que está acontecendo.

Vanessa ensina que, ao notar qualquer alteração nas unhas, é ideal procurar um dermatologista para que o profissional identifique exatamente o problema e indique o tratamento adequado.

Como tratar a unha infeccionada

Após a identificação de que tipo de unha infeccionada é o seu caso, o médico dermatologista irá recomendar o melhor tratamento. Vanessa indica que se faça um exame micológico em laboratório. Por meio de raspagem, ele é capaz de detectar exatamente a causa da infecção.

Após identificado o problema, o dermatologista consultado poderá recomentar o uso de remédios tópicos, como esmalte, pomada ou colírio bacteriano. Existem também casos em que é preciso administrar medicamentos de via oral para complementar o tratamento.

Já para prevenir a unha infeccionada, as recomendações de Vanessa são simples de seguir: evitar usar sapatos apertados, evitar tirar a cutícula e não compartilhar alicate, lixa de unha e palito de madeira no caso de quem faz as unhas no salão.

Ter o seu próprio kit de utensílios para as unhas garante que você não vai pegar fungos ou bactérias de outras pessoas.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros