O uso de chás medicinais na cura de males e doenças faz parte da história das civilizações. Atualmente, cada vez mais pessoas recorrem às plantas para melhorarem a saúde.

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% das pessoas utilizam chás ou remédios naturais para tratarem enfermidades. O que poucos sabem é que o modo de preparar o chá faz toda diferença no proveito de seus benefícios.

chas medicinais
Chás podem ser benéficos ao corpo se forem preparados e consumidos corretamente. Foto:iStock, Getty Images

A ciência já comprovou: seja para perder peso,  acalmar a flora estomacal, combater dores de cabeça, resfriados ou inflamações, os chás podem ser eficazes e benéficos para o organismo. Cada erva possui diferentes propriedades que podem ajudar a combater disfunções.

Para citar alguns exemplos, dentre os chás medicinais mais populares, estão o chá verde, o chá de hibisco e o chá de camomila. Para desinchar, desintoxicar e acelerar o metabolismo, o chá verde pode ser ideal.

O hibisco, por sua vez, diminui os níveis de colesterol e auxilia na prevenção da diabetes. Já a camomila possui substâncias que estimulam a cicatrização e é  eficaz no combate aos resfriados e sinusites.

Saiba como preparar chás medicinais

Afinal, como preparar chás da maneira correta? É fato que muitas pessoas desperdiçam as propriedades medicinais das ervas por não saberem como preparar a bebida da maneira certa. O tempo de infusão e a temperatura da água podem fazer toda a diferença no processo. Confira algumas dicas:

1. Verifique a quantidade

A regra geral para preparar chás potentes é utilizar quatro colheres de sopa de folha seca ou oito colheres de sopa de folhas verdes para cada litro de água. Mas não há um preceito definitivo: se você sentir que a bebida fica muito forte com essa quantidade, é possível usar menos ervas no preparo.

Entretanto, extrapolar essas medidas e acrescentar mais ervas pode trazer efeitos colaterais ao organismo. Diarreia e vômito são algumas possíveis consequências.

2. Acerte a temperatura da água

Para aproveitar plenamente os nutrientes presentes nos chás medicinais, é preciso realizar a infusão em água fervente. Esse processo consiste em misturar a erva com a água e deixar que as substâncias ativas passem da erva para a água.

Para isso, é necessário deixar água e erva em contato por, no mínimo, um minuto e meio.

3. Coe antes de beber

A parte final da técnica simples e correta de preparar chás consiste em coar a bebida com uma peneira. Depois disso, é só beber. É importante ressaltar que o potencial do chá poderá ser integralmente aproveitado se não houver adição de açúcar na bebida.

Cuidados com os chás medicinais

Os chás medicinais são aliados da saúde, mas ainda assim é preciso prestar atenção às contraindicações antes de consumir.

Além disso, no caso de doenças crônicas, o ideal é procurar auxílio médico para tratar a patologia em questão.

A consulta a um especialista pode evitar que as propriedades ativas dos chás acabem agravando alguns quadros. O alecrim, o gengibre e a canela, por exemplo, são plantas estimulantes que elevam a pressão. São, portanto, contraindicadas para quem sofre de pressão alta.

A camomila, por sua vez, pode ter efeito abortivo em gestantes. Assim, se estiver na dúvida, não hesite em buscar orientação profissional. É dessa forma que os chás medicinais podem participar do seu bem-estar.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA