Gravidez e Filhos

Excesso de roupa pode provocar brotoejas em crianças

Por Redação Doutíssima 12/05/2015

Uma das mais desagradáveis dermatites que incomodam as crianças são as brotoejas. Não há mãe que não tenha passado por esse problema com seus filhos, já que não é apenas no verão que elas aparecem, podendo ser resultado de febre alta ou de excesso de roupas na criança.

 

As brotoejas são causadas pela obstrução das glândulas sudoríparas. Isso impede a saída do suor e provoca coceira e queimação. São comuns no tronco, pescoço, axilas e dobras da pele.

 

A aparência das lesões que ocorrem quando a criança coça variam de acordo com a profundidade da obstrução. Podem ser bolhas pequenas e transparentes ou podem ter aspecto de lesões vermelhas.

brotoejas

Roupas leves e de algodão podem evitar aparecimento de dermatite em crianças. Foto: iStock, Getty Images

Cuidado com as roupas para evitar brotoejas

Algumas regiões do corpo que ficam em contato com a roupa, como o peito, a barriga, a virilha, o bumbum e o pescoço estão mais propensas a desenvolverem as brotoejas. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o uso de roupas mais leves ou de algodão podem ajudar a evitar e a eliminar essa dermatite.

O excesso de roupas, principalmente em bebês (que estão mais propensos porque seus poros são menores), pode causar o problema. Se a criança usa chapéu, o couro cabeludo e a testa podem ser também alvo desta dermatite.

Coceira e queimação são os principais sintomas do problema. É importante tomar cuidado quando coçar porque esse ato pode gerar o aparecimento de bolhas ou lesões no local, abrindo a possibilidade para infecção por bactérias.

O diagnóstico é feito por exame clínico e, em alguns casos, há uma preocupação em excluir outras possibilidades, descartando doenças de pele, como a foliculite (infecção dos folículos pilosos por bactérias) e hidradenite (inflamação das glândulas sudoríparas apócrinas).

Tratamento das brotoejas

O tratamento leva em conta as características das lesões, o local e a idade do paciente. Em crianças menores, são usadas medidas para refrescar a pele e reduzir o desconforto. Refrescar o ambiente, usar roupas leves e dar banhos frequentes são opções indicadas. Casos mais graves podem ter uso de corticoides e antibióticos.

Os cuidados para reduzir o efeito das brotoejas são importantes porque elas podem ser, se formarem lesões, a porta de entrada para a infecção por bactérias. Por isso, antes de mais nada é preciso refrescar a criança, afrouxar as roupas e mantê-la em ambiente arejado.

Esfriar as áreas afetadas com paninhos molhados também é uma boa opção. E os banhos com maisena na água também são recomendáveis, além de deixar a criança sem roupas por algum tempo. Essas atitudes, em geral, melhoram o quadro. Confira outras dicas para ajudar no tratamento.

1. Cremes

Procure não passar cremes, loções e filtros solares de consistência muito gordurosa, especialmente quando fizer muito calor.

2. Camomila

Use no local um chá feito com um litro de água e quatro colheres (sopa) de flores de camomila. Coloque os ingredientes num bule e deixe ferver por cinco minutos, depois de frio e coado, passe na pele da criança.

3. Amido de milho

Coloque sempre amido de milho na água de banho do bebê quando estiver com brotoejas.

 

4. Médico

Consulte um médico especialista (dermatologista) ou pediatra no caso das lesões apresentarem sinais de infecção.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros