[the_ad_group id="16401"]
Clínica Geral

Suor noturno excessivo pode ser sinal de problemas de saúde

Por Redação Doutíssima 12/05/2015

Quando o suor noturno não cabe na desculpa da temperatura anunciada pela previsão do tempo, é hora de observar melhor o que anda acontecendo com você. Afinal, esse pode ser o sintoma de doenças que devem ser investigadas, diagnosticadas e tratadas o mais breve possível.

 

O suor noturno ou sudorese noturna pode indicar problemas como diabetes, febre por infecções,  linfomas e outros tumores, nos casos em que encharca várias vezes a roupa durante o sono.

suor noturno

As infecções, associadas à febre, e a hipoglicemia podem causar suor em excesso durante a noite. Foto: iStock, Getty Images

Causas do suor noturno

A primeira coisa a fazer é sempre descartar as causas óbvias, como temperatura muito alta no quarto, excesso de roupas ou cobertas, ansiedade ou estresse, baixo nível de açúcar no sangue (no caso de diabéticos), menopausa ou a ingestão de alimentos muito picantes antes de dormir, por exemplo.

Se for um desses casos o motivo do suor noturno, você não precisa se preocupar. Entretanto, se você descartou essas hipóteses, pode ser interessante buscar atendimento médico para descartar também doenças mais graves que podem ter esse sintoma.

No caso de haver suor em excesso, encharcando a sua roupa e a roupa de cama, e se ainda estiver associado a febre, perda de peso, inchaço das ínguas, fadiga, coceira, tosse, escarro, falta de fôlego, palpitações, dores no peito e diarreia, é preciso procurar logo um médico para fazer o diagnóstico.

Nesses casos, o suor pode ser um sinal de infecção aguda ou crônica; câncer, principalmente linfoma de Hodgkin, não Hodgkin e leucemia; diabetes; AIDS; ou tuberculose. Essas doenças são graves e precisam de tratamento médico imediato.

Suor noturno pode indicar problemas

Se você está tendo problemas de sono por causa do suor, o mais apropriado, para que possa fazer um tratamento eficaz, é buscar o atendimento médico e apurar o diagnóstico. Veja alguns detalhes sobre o seu corpo que o suor pode indicar:

1. Menopausa

Segundo o Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos, a menopausa é o período em que a mulher fica sem menstruar por 12 meses sem interrupção. As ondas de calor que ocorrem nas mulheres não são necessariamente apenas noturnas, entretanto, durante a noite os “calorões” podem ser tão intensos a ponto de despertar a pessoa.

2. Hiperidrose

É uma doença que tem no principal sintoma a produção excessiva de suor, de forma crônica, sem nenhuma causa aparente.

3. Infecções

Entre as infecções mais comuns com sintomas de suor noturno, está a tuberculose. Entretanto, também causam sudorese noturna as endocardites (inflamação das válvulas do coração), osteomielites (inflamação nos ossos), e abcessos. Suores noturnos são também um sintoma de infecção pelo HIV.

4. Câncer

O suor noturno pode ser um dos primeiros sintomas de alguns tipos de câncer. O tipo mais comum é o linfoma. Pacientes com câncer não diagnosticado ainda podem ter perda de peso inexplicável e febres.

5.Medicações

Antidepressivos também podem causar a sudorese noturna. Entre 8% e 22% das pessoas que tomam esse tipo de remédio têm suores noturnos. Aspirina e paracetamol também podem aumentar a transpiração.

6. A hipoglicemia

Pessoas que precisam de insulina ou portadoras de diabetes podem ter crises de hipoglicemia durante o sono, acompanhada de suor excessivo.

7. Distúrbios hormonais

Suar demais durante o sono pode ter origem em vários distúrbios hormonais, incluindo feocromocitoma, síndrome carcinoide, e hipertireoidismo.

 

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]