[the_ad_group id="16403"]
Exercícios

Confira mitos e verdades sobre a musculação feminina

Por Redação Doutíssima 17/05/2015

É comum ouvir pessoas dizendo que não vão fazer musculação feminina porque o corpo vai ficar masculinizado. Isso acaba gerando medo e dúvidas em muitas mulheres, por mais que elas saibam que um corpo firme e bem definido pode ser conquistado pela prática de exercícios físicos.

 

Se você está nesse grupo que tem medo da musculação, preste atenção nas orientações a seguir e vá em busca do corpo que deseja sem receio.

Conversamos com a professora e personal trainer Sara Rodrigues, da Fórmula Academia São Caetano do Sul, de São Paulo, para esclarecer sobre os principais medos quando se trata da musculação. Segundo ela, o maior medo das mulheres é o de ficarem com o corpo masculinizado.

musculacao feminina

Treino de musculação bem executado pode ser mais eficaz do que treino aeróbico. Foto: iStock, Getty Images

“Elas têm a impressão de que a musculação feminina vai deixar o seu corpo igual ao de um homem, e isso é impossível. Outro grande medo é achar que malhar o peitoral vai resultar em uma diminuição dos seios, e uma coisa não tem nada a ver com a outra”, diz Sara.

 

Reação do corpo à musculação feminina

De acordo com Sara, o homem tem muito mais hormônios do que a mulher. Para fazer um exercício de musculação, por exemplo, as mulheres têm muito menos força do que os homens.

“A quantidade de testosterona facilita que o homem tenha um ganho muscular maior em menos tempo. O corpo feminino também tende a ter mais gordura corporal, isso interfere muito, a mulher tem um nível menor de consumo, ela armazena mais energia”, diz.

Assim, considerando sempre nas mesmas intensidades e numa regulação hormonal normal, o homem sempre terá um ganho maior. Com a musculação feminina, a mulher só vai conseguir chegar num nível parecido com o masculino caso use esteroides ou anabolizantes para aumentar os níveis hormonais do seu corpo.

Mas isso pode ser muito perigoso para a mulher, pois pode afetar todo ciclo menstrual além de zerar o seu nível de testosterona após a parada dos anabolizantes.

“A dica é sempre procurar um personal trainer, fazer uma alimentação regrada e não ter ansiedade para um ganho de resultado imediato, a musculação feminina contribui muito para o emagrecimento, por isso é importantíssimo praticar esse treino”, afirma.

 

Outros mitos da musculação feminina

Com o objetivo de emagrecer, muita gente procura o treino aeróbico nas academias, pois acredita que esse seja o método mais eficaz na perda de peso. No entanto, um treino de musculação bem aplicado, muitas vezes, ajuda a emagrecer mais que o aeróbico.

Isso ocorre porque o processo nos exercícios de musculação feminina regenera as células somente 15 dias depois do treino e para reparar esse tecido, o corpo vai precisar gastar muito mais energia. No treino aeróbico, por exemplo, se o atleta faz uma hora de esteira, no máximo em duas horas já vai ter recuperado as células.

 

Outro mito, segundo a especialista, é achar que os músculos viram gordura quando o atleta para de treinar. O que ocorre é que o consumo diário calórico é maior quando a pessoa treina, ela tem mais fome e maior intensidade energética.

Quando ela para de treinar, no lugar dos músculos, vai começar a crescer uma capa de gordura, já que ele não está gastando mais energia com tanta intensidade. “É por isso que dieta regular e malhação precisam estar sempre juntas”, completa.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]