Zen

Ayurveda é considerada a ciência da saúde e longevidade

Por Redação Doutíssima 20/05/2015

A medicina ayurvédica ou ayurveda é originária da Índia, sendo considerada o sistema de saúde mais antigo do mundo. A palavra, em sânscrito, significa a “ciência da vida”. Seus adeptos esforçam-se para criar harmonia entre o corpo, a mente e o espírito para prevenir doenças e assim contribuir para uma vida longa e saudável.

 

Trata-se do sistema de cuidados de saúde primário da Índia e, de acordo com um levantamento da Universidade de Minnesota, Estados Unidos, mais de 90% dos indianos o usam de alguma forma. A tradição já ganhou bastante popularidade também no mundo ocidental, mas ainda é encarada como um tipo de medicina alternativa.

ayurveda

Prática de medicina originária da Índia pode ajudar na redução da ansiedade. Foto: iStock, Getty Images

Princípios da ayurveda

De acordo com a filosofia que rege essa medicina, a força universal da vida manifesta-se em três energias diferentes, ou doshas, conhecidos como vata, pitta e kapha. Isso significa que todas as pessoas são compostas de uma combinação única dessas três forças.

Embora todos tenham um pouco de cada, a maioria das pessoas tende a ter uma abundância de um ou dois dos doshas.

 

Os seguidores acreditam que essa combinação única é determinada já no momento da concepção, sendo seu próprio plano pessoal.

Durante a vida, a proporção de cada um desses três doshas muda em razão de vários fatores: ambiente, dieta, estações do ano, clima, idade, dentre outros. Quando mudam, não raro saem do seu equilíbrio, e então os doshas podem afetar sua saúde, seu nível de energia e seu humor.

 

A ciência e a ayurveda

Alguns pesquisadores que estudam ayurveda acreditam que a compreensão dos doshas de cada paciente ajuda a determinar o risco dele desenvolver certas doenças.

Em um estudo publicado em 2013 no Jornal de Medicina Alternativa e Complementar, por exemplo, pesquisadores buscaram identificar populações que podem estar em maior risco de desenvolver a doença de Parkinson. E o estudo constatou que a incidência da doença de Parkinson foi mais elevada naqueles com um dosha vata dominante.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) realizou, na década de 1970, um estudo em parceria com o Trust, uma organização de saúde pública de caridade na Índia, para testar a eficácia da ayurveda e dos tratamentos ayurvédicos em pacientes com artrite reumatoide.

A conclusão foi que esses tratamentos são seguros e eficazes, e proporcionam alívio sintomático da artrite sem efeitos secundários nocivos.

 

Nesse sentido, também um levantamento da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriu que um composto de ervas ayurveda foi tão eficaz no tratamento da artrite reumatoide como o medicamento Trexall (metotrexato).

 

Por outro lado, uma pesquisa publicada na revista Cardiology in Review sugere que a prática ayurvédica de yoga é capaz de ajudar na redução da ansiedade e na melhora da qualidade de vida, sendo uma prática benéfica para aqueles com doenças cardíacas e hipertensão.

 

Esse tipo de medicina alternativa é seguro?

Muitas práticas da ayurveda, como meditação e yoga, são consideradas seguras. É possível que haja algum risco associado a terapias que envolvam o uso de ervas, metais, minerais ou outros produtos, já que eles têm potencial para interagir com medicamentos e até agravar alguma condição de saúde.

Por isso, consulte seu médico, farmacêutico ou médico ayurvédico antes de tomar quaisquer medicamentos, suplementos ou ervas.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros