Filhos

Aprenda como esterilizar mamadeira e proteja seu bebê

Por Redação Doutíssima 24/05/2015

Aprender como esterilizar mamadeira é uma tarefa obrigatória para futuras mamães. Essa ação é importantíssima, especialmente porque, quando o bebê nasce, ele está com o sistema de defesa ainda não totalmente completo e isso o torna vulnerável a vários tipos de doenças e infecções.

 

Quando o bebê não tem mais a proteção da barriga da mamãe ou do sistema imunológico dela, ele fica suscetível a bactérias e vírus. Esses vilões não são totalmente ruins para a criança, afinal, vão ajudar a formar seu sistema imunológico que, nos primeiros meses, terá o suporte do leite materno e seus anticorpos.

 

Mas o fato de que o contato com vírus e bactérias é “útil” para a criança não significa que é permitido relaxar com os cuidados. Principalmente com as crianças que não mamam mais no peito. Como esterilizar mamadeira corretamente é algo importante a aprender.

como esterelizar mamadeira

Bactérias e vírus ficam entranhados invisivelmente nas mamadeiras. Foto: iStock, Getty Images

As bactérias e vírus que ficam entranhados invisivelmente nas mamadeiras dos nossos pequenos podem causar doenças como as gastroenterites, que provocam vômitos e diarreia e, em alguns casos, levam até a morte. Além disso, também podem provocar sapinho e outras doenças infecciosas.

 

Como esterilizar mamadeira fervendo na água

Antes do primeiro uso da mamadeira é preciso fervê-la por pelo menos cinco minutos em fogão convencional ou micro-ondas. A mamadeira deve ser colocada em um recipiente de forma que fique coberta pela água.

 

Depois de cada uso, nos primeiros meses de vida do bebê, bicos devem ser limpos com sabão neutro e água corrente e com escovas próprias para a higienização, assim como as mamadeiras. A troca dos bicos das mamadeiras deve ser feita a cada seis semanas e antes do uso deve ser feita a esterilização.

 

Como esterilizar mamadeira sem ferver

Por outro lado, existem outras correntes que não são adeptas à fervura como forma de esterilizar mamadeira. O argumento é que o procedimento seria inseguro, uma vez que o plástico, em temperatura, elevada libera substâncias cancerígenas, portanto, seria um método muito perigoso.

 

As sugestões de como esterilizar mamadeira sem ferver o objeto é o uso de bactericidas sem enxágue, que são encontrados em farmácias e supermercados. O importante é que o produto tenha eficácia comprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

O ideal, neste caso, é conversar com o pediatra do seu filho. Em geral, a partir do momento em que o bebê começa a engatinhar, a frequência de esterilização pode começar a reduzir, até começar a ser feita eventualmente ou quando a criança estiver mais fragilizada ou doente.

 

A partir dos quatro meses, a criança põe na boca tudo o que pega. Nessa fase, o sistema imunológico já está mais desenvolvido e o contato é considerado saudável, pois ajuda a ampliar ainda mais as defesas do organismo. Aí a esterilização pode ser feita a cada 15 dias.

 

Outro ponto importante é como armazenar após esterilizar mamadeira. O recomendado é guardá-la em local fechado, como em um recipiente plástico com tampa, por exemplo. Isso vai impedir de ficarem suscetíveis a poeiras e outros resíduos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros