Clínica Geral

Disfunção hormonal afeta homens e mulheres

Por Redação Doutíssima 24/05/2015

A disfunção hormonal é um assunto que merece atenção das pessoas. Muitas vezes, apresentamos problemas que imaginamos que podem ser corrigidos a partir de medidas estéticas, com tratamentos com produtos cosméticos. Mas, é preciso mais atenção a isso, pois os problemas podem estar ligados a algum tipo de desequilíbrio hormonal.

 

Apesar de a incidência da disfunção hormonal ser maior entre as mulheres, também ocorre nos homens. Além disso, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem), a alteração hormonal também pode ocorrer em crianças e jovens, que podem ter o crescimento, o desenvolvimento e o metabolismo afetados.

disfuncao hormonal

Alterações hormonais podem comprometer a pele e causar queda dos fios capilares. Foto: iStock, Getty Images

Procurar um médico diante de qualquer problema no corpo é o caminho mais seguro para evitar complicações de saúde que podem evoluir para problemas mais sérios.

Pele pode refletir disfunção hormonal

Na maioria dos casos, a pele é o mais importante reflexo da ocorrência da alteração hormonal. Os sinais podem ser os mais diversos como estrias, que podem indicar o comprometimento das glândulas suprarrenais.

No caso das mulheres, doenças de ovário – um dos tipos mais frequentes quando se trata de disfunção hormonal entre elas – pode se apresentar em forma de acne. A Síndrome dos Ovários Policísticos pode estar ligada à infertilidade feminina, por isso requer acompanhamento e tratamento médico.

O tratamento dessa síndrome está relacionado à administração de determinados tipos de anticoncepcionais, sempre indicados pelo médico, e jamais escolhidos à revelia do profissional de saúde.

Os distúrbios hormonais nas mulheres podem, ainda, indicar alergias, quando a pele mostra intolerância à glicose, resistência à insulina e até mesmo diabetes, quando a pele adquire aparência escura em algumas áreas.

Cabelos também indicam disfunção hormonal

Quando se trata dos cabelos, os distúrbios hormonais também causam problemas. Isso porque o cabelo,  sendo uma célula de excreção, ou seja, que não é necessária ao corpo, tem fases de crescimento, estabilização e de eliminação. Todas essas fases são simultâneas, por isso, queda de cabelo pode ser normal.

Mas, a situação deve ser vista como anormal, quando forem  constatadas falhas no couro cabeludo ou uma redução bastante significativa na quantidade de fios de cabelo.

As alterações no cabelo podem ser causadas por complicações na glândula tireoide e nas suprarrenais, como já dito acima. E a Síndrome do Ovário Policístico pode ocasionar, ainda, o hirsutismo nas mulheres, que é o crescimento de pelos como nos homens: barba, pelos nos peitos, nas pernas, o que exige mais atenção médica.

Se as alterações ocorrem nas unhas, a investigação também deve ser intensa, uma vez que a causa pode ser variada, desde fungos, doenças de pulmão, alergia ao esmalte ou algum tipo de disfunção hormonal.

O conselho dos especialistas é buscar a orientação médica para que, depois dos exames preliminares, o atendimento seja direcionado. Pode ocorrer de não ser, num primeiro momento, uma complicação endocrinológica, e que nada tenha a ver com disfunção hormonal.

No entanto, é preciso estar atento aos sinais que o corpo emite e jamais buscar ajuda por conta própria. Médicos especialistas vão indicar a melhor maneira de tratar os problemas depois de exames, análise do histórico do paciente e da doença.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros