[the_ad_group id="16401"]
Especialidades

Saiba o que causa e como eliminar o mau cheiro da vagina

Por Redação Doutíssima 28/05/2015

Você sabia que um mau cheiro da vagina pode significar problema de saúde? Este é um dos alertas relacionados ao Dia Internacional de Ação para a Saúde da Mulher, comemorado em 28 de maio. O mau odor vaginal é muito comum e diversas vezes não é visto como algo grave, mas se vier acompanhado de outros sintomas pode sinalizar doença.

 

Segundo dados do Ministério da Saúde, 4 milhões de jovens tornam-se sexualmente ativos no Brasil a cada ano. A média de idade da primeira relação sexual para as mulheres é de 15 anos.

De acordo com um levantamento do Exército Brasileiro, em 1997 apenas 37% dos jovens de 18 anos utilizavam preservativos em todas as relações sexuais. Esses números comprovam o comportamento de risco em relação a doenças. E muitas das que atingem as mulheres têm como sintoma o mau odor vaginal.

cheiro da vagina

Mau cheiro da vagina pode significar problema de saúde e o indicado é ir ao médico. Foto: iStock, Getty Images

Como essa é uma realidade ao redor do mundo, desde 1987 o dia 28 de maio foi declarado como o Dia Internacional de Ação pela Saúde da Mulher. É uma data que busca chamar a atenção para esses problemas. O principal foco é atuar na proteção da saúde sexual e reprodutiva das mulheres.

 

Cheiro da vagina pode indicar problemas

É normal a vagina ter um ligeiro odor, mas quando ele é forte ou suspeito talvez seja indique a existência de um problema. Principalmente se esse mau cheiro da vagina vier associado a outros sinais e sintomas vaginais, tais como comichão, ardor, irritação ou corrimento.

 

Existem algumas situações nas quais não é necessário se preocupar. Por exemplo, o cheiro da vagina varia durante o ciclo menstrual, e é especialmente notável depois do sexo. Além disso, a transpiração normal também é uma causa inofensiva do odor vaginal.

 

Quanto às doenças, há algumas relacionadas à saúde sexual e reprodutiva das mulheres que não tem o odor vaginal dentre seus sinais. É o caso de infecções fúngicas e por clamídia e gonorreia. Algumas, porém, causam um desagradável cheiro da vagina.

 

A vaginose bacteriana é a mais comum delas e ocorre quando há um crescimento excessivo de bactérias nessa área. Dentre as doenças sexualmente transmissíveis, a tricomoníase também ocasiona odor vaginal.

Entretanto, você deve estar atenta se esse cheiro característico vem, ou não, associado a outros sintomas – nesse último caso, dificilmente ele será sinal de algo mais grave. As causas comuns de odor vaginal anormal incluem, ainda falta de higiene,  fístula reto-vaginal, câncer cervical e câncer vaginal.

 

cheiro da vagina

Cheiro da vagina: quando consultar um médico?

Se você estiver preocupada com um mau cheiro da vagina que seja anormal ou persistente, consulte o seu médico. Faça isso principalmente se tiver outros sinais e sintomas, como coceira, ardor, irritação ou corrimento.

 

Embora possa ser tentador usar um desodorante vaginal para reduzir o cheiro, esses produtos nem sempre são seguros porque, às vezes, aumentam a irritação e ocasionam outros sintomas vaginais.

Enquanto isso, para minimizar o odor vaginal, siga as seguintes dicas:

– Lave a área genital externa: para isso, use uma pequena quantidade de sabão suave e sem cheiro, e muita água.

 

– Evite a ducha vaginal: todas as vaginas saudáveis contêm algumas bactérias, e a prática de duchas internas é capaz de perturbar esse delicado equilíbrio.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]