[the_ad_group id="16401"]
Sexualidade

Diversos fatores causam a falta de lubrificação feminina

Por Redação Doutíssima 29/06/2015

Muitos homens e mulheres têm dúvidas sobre a lubrificação feminina. As necessidades para uma relação prazerosa variam entre os gêneros, mas a lubrificação na medida certa é fundamental para ambos.

 

A falta ou o excesso da lubrificação feminina nem sempre significa que ela não está a fim de sexo ou está com um apetite sexual incomum, já que muitas vezes o problema está associado a outros fatores.

lubrificacao feminina

Falta de lubrificação vaginal pode estar relacionada ao uso de medicamentos. Foto: iStock, Getty Images

 

Alterações hormonais e lubrificação feminina

Há diversas condições que são capazes de causar a falta de lubrificação feminina. Acredita-se que a principal delas sejam as alterações hormonais que uma mulher pode experimentar. Porém, outros fatores como medicações, alergias ou ansiedade são possíveis explicações. E, obviamente, a falta de excitação muitas vezes justifica esse problema.

 

Diversas situações na vida de uma mulher podem gerar um declínio nos níveis do hormônio estrogênio. Algumas delas são a menopausa, o nascimento de um bebê e o período de amamentação.

 

Além disso, quando elas tratam câncer com quimioterapia ou radioterapia, se a radiação atingir a pélvis é capaz de reduzir o estrogênio. Conforme a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira, todos esses problemas muitas vezes levam à falta de lubrificação feminina.

 

O uso de certos medicamentos também pode ter o mesmo efeito – principalmente os que contêm anti-histamínicos. Da mesma forma, algumas mulheres têm alergia a determinados compostos químicos presentes em produtos de higiene, e isso também é uma causa frequente da secura vaginal.

 

A falta de apetite sexual muitas vezes também causa uma diminuição da lubrificação feminina. Porém, o pouco desejo nem sempre significa problemas de relacionamento, já que pode estar associado à ansiedade e ao estresse, por exemplo.

 

Caso esse problema esteja atrapalhando sua relação, é possível consultar um médico especialista para tratá-lo – ele pode prescrever uma terapia de reposição de estrogênio, ou até mesmo receitar alguns medicamentos. Lubrificantes e hidratantes também ajuda bastantem, mas não resolvem a questão a longo prazo.

 

É possível ter lubrificação feminina em excesso?

Não é só a secura vaginal que pode atrapalhar a relação sexual. Algumas mulheres apresentam esse sinal de excitação em excesso, e isso também prejudica a intimidade porque diminui a fricção entre o pênis e a vagina.

 

As principais causas desse problema são devido ao excesso do hormônio estrogênio ou de uma substância chamada ocitocina no útero e na vagina. A quantidade excessiva de um outro hormônio, chamado prostaglandina, danos ao nervo vaginal, e infecções são outras das razões associadas à lubrificação excessiva.

 

Antes de pensar em como resolver o problema, é preciso descobrir qual é a sua causa. Se você suspeitar que se trata de uma infecção na área – fique atenta à cor, ao cheiro e à textura da vagina –, procure um médico especialista para resolvê-la. Há diversos tipos de medicamentos que podem ser receitados para o tratamento de infecções – antibióticos, antifúngicos etc.

 

Caso o motivo não seja uma condição grave, é possível resolver o excesso de lubrificação por conta própria. Adote bons hábitos de higiene e atente para o que você anda comendo. Alho, cebolas, iogurtes, canela e frutas cítricas, por exemplo, tendem a diminuir esse sinal de excitação – enquanto pães e alimentos ricos em carboidratos podem agravá-la.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]