[the_ad_group id="16403"]
Cabelos

Óleo de rícino é opção para tratar e fortalecer o cabelo

Por Redação Doutíssima 10/07/2015

Fios ressecados e quebradiços são um probleminha comum para as brasileiras. Pelo menos foi isso que revelou uma pesquisa feita pela Unilever, divulgada em 2012: 30% das mulheres de cabelos cacheados e 51% das de cabelos crespos afirmaram ter madeixas secas. Mas como contornar o problema? O óleo de rícino pode ser a solução.

 

O óleo de rícino é extraído das sementes da mamona, que são compostas por cerca de 40 a 50% desse ingrediente. A mamona é uma planta relativamente comum no Brasil e, apesar das sementes serem tóxicas, a extração do óleo contido nelas pode trazer inúmeros benefícios ao cabelo e à pele, pois ele é rico em ácido ricinoleico.

oleo de ricino

Óleo extraído das sementes da mamona garante fios sedosos e combate as pontas duplas. Foto: Shutterstock

 

Entenda o poder do óleo de rícino

Para um tratamento caseiro dos fios, o óleo de rícino pode ser um poderoso aliado da beleza feminina. Especialmente por conter propriedades antifúngicas e antibacterianas, o ingrediente ajuda a proteger o couro cabeludo de agressões externas, contribuindo para o crescimento saudável dos fios.

Assim, o óleo ajuda a evitar o surgimento de micoses, foliculites e outras infecções capilares. Por conter vitamina E e minerais, ele estimula, ainda, o crescimento acelerado dos fios e, de quebra, auxilia a evitar o surgimento de pontas duplas. Por se tratar de um óleo, também hidrata profundamente as madeixas.

Dentre as principais vantagens desse óleo, é possível citar, ainda, o fortalecimento dos fios, o combate à queda e à quebra dos cabelos e a ativação da circulação na região do couro cabeludo. Assim, o poderoso extrato da semente de mamona sela as cutículas da fibra capilar, garantindo brilho aos fios, e auxilia no tratamento da calvície.

Óleo de rícino: como usar?

Antes de começar a aplicar o óleo nos fios, a recomendação primordial é buscar orientação com um médico dermatologista. O ideal é ter, sempre, um acompanhamento durante o tratamento. A partir da opinião médica, haverá várias formas de aplicar o produto nos fios.

É possível, por exemplo, realizar a aplicação com um pincel próprio para fins capilares, ou mesmo com as pontas dos dedos. Inicialmente, deve-se aplicar o óleo no couro cabeludo, massageando intensamente a área. Por fim, quando o couro já estiver úmido, é necessário estender o o produto por todo o comprimento dos fios.

Outra alternativa é misturá-lo com o hidratante de cabelo. A recomendação é combinar uma colher de chá de óleo de rícino, com duas colheres de sopa do seu creme para pentear preferido. Se quiser, é possível adicionar também manteiga de Karité. Basta misturar todos os ingredientes, aplicá-los nos fios úmidos e aguardar 20 minutos para, então, enxaguar.

 

Outra alternativa para quem busca resultados poderosos, é misturar o óleo de coco com o óleo de rícino para combater pontas duplas. A máscara deve ser aplicada apenas nas pontinhas dos fios, agindo por cerca de duas horas. Depois, é só lavar normalmente.

Para evitar a oleosidade na raiz, lembre-se sempre de lavar bem os cabelos com shampoo após o uso do produto. Se necessário, reaplique o shampoo duas vezes para limpar bem o couro cabeludo. O resultado deve ser fios macios e brilhosos na medida certa.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]