[the_ad_group id="16401"]
Dieta

Dieta do chá verde: como aliar a bebida na perda de peso

Por Redação Doutíssima 17/07/2015

Desintoxicante, aliada no combate ao inchaço e aceleradora do metabolismo, a dieta do chá verde é ideal para quem busca queimar gordura com saúde. As folhas possuem um sabor amargo, mas isso não impede que elas façam parte do cardápio em qualquer momento do dia. Os efeitos podem ser percebidos quando combinados a uma alimentação leve e exercícios físicos.

 

Segundo uma pesquisa da Sociedade Americana de Nutrição, é possível queimar até 4% a mais de gordura quando o chá verde é incluído na dieta. O emagrecimento é potencializado porque a bebida tem função lipolítica, que facilita a digestão e melhora o funcionamento metabólico. Na dieta do chá verde, são ingeridas quatro xícaras diárias do líquido.

dieta do cha verde

O consumo diário de chá verde pode acelerar o funcionamento do metabolismo. Foto: iStock, Getty Image

 

Como fazer a dieta do chá verde

Na hora do preparo, para que o gosto do chá não fique tão amargo e ele mantenha seus princípios ativos, coloque as folhas na água assim que as primeiras bolhas de ar levantarem, antes da fervura.

 

O ideal são duas colheres de sopa para cada litro, mas comece com apenas uma colher durante a adaptação ao sabor. Abafe por três minutos, coa e sirva.

 

Seguir a dieta do chá verde requer disciplina e acompanhamento nutricional, com um cardápio de 1300 calorias diárias. É possível sentir os efeitos de emagrecimento consumindo quatro xícaras, de 200 ml por dia: uma em jejum, uma no lanche da manhã, uma no lanche da tarde e outra na ceia.

 

Caso você não consiga tomar o chá logo que acorda, troque de horário, bebendo meia hora antes de uma refeição.

 

Se você está tomando algum medicamento, consulte o médico antes de iniciar a dieta. Algumas pessoas podem rejeitar a erva ou possuírem algum tipo de restrição aos seus efeitos.

 

Organismo protegido com a dieta do chá verde

A melhor parte de seguir a dieta do chá verde é poder aproveitar dos demais benefícios da planta. Repleta de antioxidantes, ela é capaz de melhorar o aspecto da pele. Em função do caroteno e das vitaminas C e E, combate o aparecimento de rugas.

 

Um estudo da Universidade de Tohoku, no Japão, descobriu que o chá também previne doenças cardíacas. Os compostos dele reforçam as artérias e reduzem as taxas de colesterol ruim, bloqueando o acúmulo de gorduras nas paredes dos vasos de sangue.

 

Na Universidade de Newcastle, na Grã-Bretanha, um grupo de estudiosos comprovou um dos maiores benefícios da dieta do chá verde. As folhas podem proteger o cérebro de doenças como o Mal de Alzheimer, vários tipos de demência, além de desempenhar um papel fundamental na prevenção do câncer.

 

Um diferencial da pesquisa em Newcastle foi verificar que as propriedades benéficas do chá verde in natura permaneciam após o preparo da infusão, quando o líquido é ingerido. Foi utilizada uma tecnologia que simula o aparelho digestivo humano em seus estudos.

 

Os cientistas expuseram células de tumor a concentrações diferentes de toxinas e aos compostos do chá verde. Quando digeridos, os compostos químicos do chá protegeram as células saudáveis, evitando que elas fossem prejudicadas pelas toxinas. Dessa forma, foi possível ver também que as células cancerosas desaceleram seu crescimento de modo significativo.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]