Dica do Nutricionista

Passiflora: conheça os benefícios da flor do maracujá

Por Redação Doutíssima 12/08/2015

Também conhecida como a flor do maracujá, a passiflora ou ainda flor-da-paixão ou maracujá rosado tem incríveis benefícios para a saúde. É uma das plantas mais usadas contra a insônia e outros distúrbios do sono. Mas não é só isso. Utilizada da maneira correta, atua no combate a vários outros males e incômodos.

 

A flor do maracujá é usada como sedante e calmante, isto é, para tratar problemas como nervosismo, ansiedade, estresse.

passiflora

A flor do maracujá pode ser usada para diminuir a ansiedade e melhorar o sono. Foto: iStock, Getty Images

“A passiflora é benéfica para as condições do sistema circulatório e de hipertensão, uma vez que ajuda a diminuir a tensão arterial, conta também com propriedades antiespasmódicas, que podem ajudar-nos a combater os espasmos nervosos dos órgãos internos, como as cólicas”, diz a nutricionista Rafaela Bavaresco Cremonese.

Passiflora age no sistema nervoso central

Ela explica que a passiflora possui boas quantidades de flavonoides. Eles apresentam vários efeitos biológicos e farmacológicos, incluindo atividade antibacteriana, antiviral, anti-inflamatória, antialérgica e vasodilatadora. 

Além disso, essas substâncias inibem a peroxidação lipídica e reduzem o risco de doenças cardiovasculares, efeitos estes relacionados à sua atividade antioxidante, caracterizada pela capacidade de sequestrar radicais livres em organismos vivos. 

A planta ainda tem saparinas, substância que age ação no sistema nervoso central, auxiliando os neurotransmissores e proporcionando sensação de relaxamento.

 

“Ela oferece ainda compostos fenóis e cianogênicos glicosil. Rica em vitamina C, possui também alcaloides indólicos, como harmano, harmina, harmol, harmalinaglicosídeos cianogênico, gomas, resinas e taninos”, completa a nutricionista.

E todas as partes da flor do maracujá podem ser consumidas, de acordo com Rafaela. As folhas, flores e caule podem ser utilizados na elaboração de chás, cápsulas e tinturas.

Se você adora um chá e não dispensa esse preparo quando se trata de bem-estar, Rafaela ensina a preparar um à base da flor do maracujá: use duas colheres da flor seca em uma xícara com água fervente. Deixe repousar por dez minutos, coe e tome por até três vezes ao dia.

 

Cuidados ao usar a passiflora

Apesar dos inúmeros benefícios dessa planta para a saúde humana, Rafaela explica que é preciso atenção à quantidade diária ingerida. Em caso de dúvida, o ideal é que o consumo seja prescrito por um profissional da saúde, um nutricionista ou nutrólogo, por exemplo.

“Não se deve usar passiflora além da prescrição de um profissional qualificado, seu excesso pode potencializar o efeito sedativo, aumentando o tempo de sono”, alerta a nutricionista. Além disso, o excesso na ingestão da planta pode pode causar náuseas, vômito e dores de cabeça.

 

Segundo Rafaela, quem tem pressão arterial baixa ou que faz uso de medicamentos calmantes e sedativos deve evitar o uso, já que ela pode diminuir os ritmos cardíacos e intensificar os efeitos dos remédios administrados. “Combinar a passiflora com alguma outra erva calmante, como camomila, potencializa ainda mais seu efeito”, sinaliza a nutricionista. 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros